Presidente do Rio Branco confirma goleiro Bruno como reforço

Em menos de 24 horas, o anúncio do Rio Branco da contratação do goleiro Bruno provocou uma série de problemas para o clube do Acre.

O principal patrocinador, que apoiava o clube há 14 anos, rompeu contrato, a seccional do Acre da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AC) emitiu nota de protesto e a treinadora do time feminino, Rose Costa, pediu demissão após um contundente desabafo no Facebook.

“Atletas são figuras públicas, e socializam e influenciam comportamentos, e meu humilde entendimento é que essa oportunidade dada ao goleiro Bruno, em nossa amada equipe, legitima a ineficiência das leis em nosso país, socializa ainda mais a impunidade aos feminicidas e, por fim, macula a imagem de nossa equipe, pois o crime orquestrado por ele é reconhecidamente hediondo”, escreveu a treinadora, nesta última terça (28), ao confirmar o desligamento da equipe.

Apesar de toda a repercussão negativa, o presidente do Rio Branco confirmou à Agência Brasil que vai manter a contratação do ex-jogador do Flamengo.

“Não imaginava que isto aconteceria, mas não volto atrás e vou manter minha palavra com ele, que chega sexta-feira (31) ao estado, que se dividiu nesta história”, avisou o dirigente, avaliando que, se não contratar Bruno, o vai condenar novamente:

“Não vou fazer apresentação, porque ele vai ser tratado como um jogador comum no elenco. Vamos fazer um contrato de 6 meses e vem como reforço para o segundo turno do estadual, a Copa Verde e a Série D do Campeonato Brasileiro. Se conseguirmos uma vaga para a Copa do Brasil, ele pode continuar, mas também está livre caso tenha uma oportunidade melhor”.

2 thoughts on “Presidente do Rio Branco confirma goleiro Bruno como reforço

  1. Contratar um assassino!!Meu Deus,qual valor tem a vida de nós mulheres, pare este” timinho”.ser assassino ,hoje , parece ser símbolo de status. O povo do Acre deve estar envergonhado com tamanho disparate. Lugar de criminoso e na cadeia. Sou mulher, e esta atitude e um tapa em nossas caras, uma falta de repeito conosco. #AssassinosNaCadeia

  2. Bruno era ídolo da meninada da base de distintos clubes de futebol. Goleiro dos bons. Zico, ídolo do Flamengo e mentor de inúmeros atletas orientava dos bons e maus caminhos do esporte. Certa ocasião viu que Bruno andava em más companhias. Afastou-se da direção de futebol do Flamengo. Se neste momento o clube tivesse intervido, Zico teria dado andamento a seu papel de pai do Bruno. O pai é fundamental na determinação da saúde mental do ser humano. A partir disso, a vida Bruno mudou e todos sabemos o que aconteceu. Num episódio recente, o do incêndio no centro de formação de atletas do Flamengo, morreram 10 jovens promissores ao futebol.Qual a ligação destes fatos. Tanto no caso Bruno quanto no incêndio, se observa negligência. A vida destes jogadores e das pessoas em geral tem fortes sentimentos quando valores éticos são negligenciados. Em realidade, num lar a mão cumpre com funções, mas o papel do pai define limites. Um pai virtuoso e resiliente tem muito a oferecer de exemplo aos filhos.
    Disiintas tragédias tem sua prevenção na hierarquia familiar, a base da educação.O poder público tem bons representantes, e apostam nestes preceitos. É no voto que o povo veta o ingresso de delinquentes travestidos de políticos nas casas legislativas.
    Segundo vi nos comentários deste caso, uma busca de consenso jamais será atingida. Jamais conseguiremos ressuscitar as vítimas, e no nosso imaginário, as penas arbitradas não fazem a verdadeira justiça.

    Só resta apostar na educação.

    Mais escolas, menos presídios!!

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.