PP dividido

Carlos Mario Santos

Permanece incerta a pré-convenção convocada por pouco mais de um terço dos integrantes do PP de Pelotas para este domingo, na Associação Rural, com o propósito de decidir o futuro da sigla, se deixa ou não o governo e se lançará ou não candidatura própria a prefeito na eleição deste ano.

Para o presidente da sigla, vereador Roger Ney, que tem a expectativa de ser escolhido para a vaga de vice de Paula Mascarenhas, do PSDB, o partido deve permanecer no governo.

Ney está contrariado com a convocação da pré-convenção e diz que o assessor jurídico do PP, Carlos Mario Santos, que ocupa o cargo de assessor especial da prefeita Paula, entraria com um recurso judicial em busca de uma liminar que impeça a pré-convenção.

O PP está dividido. Uma parte entende que o partido possui condições de voar com as próprias asas.

Outra parte não quer voar, ou melhor, quer continuar voando com as asas de outros, no caso, dos tucanos.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.