Simulações da trajetória da nuvem de gafanhotos: uma estimativa até o dia 2/8

Até este momento quatro nuvens de gafanhotos foram localizadas na América do Sul:

  • primeira nuvem, já acompanhada por esta pesquisa, foi localizada em maio, vinda do Paraguai para a Argentina e foi praticamente dizimada na última semana (segundo reportagens, em 85%) em Federación, divisa da Argentina com o Uruguai. O município de Federación fica a aproximadamente 90 km, em linha reta, de Barra do Quaraí no RS. Não serão apresentadas simulações para esta nuvem, a menos que se confirme que a nuvem conseguiu se reagrupar.
  • segunda nuvem de gafanhotos foi localizada no Paraguai em 16/7, na província del Chaco, Argentina e se encontra atualmente em El Pintado. Simulações para esta nuvem foram apresentadas pelos pesquisadores no dia 22/7, quando a nuvem estava em General Güemes, mas com a chegada do frio o enxame se manteve sem grandes deslocamentos desde então. Novas simulações são apresentadas.
  • terceira nuvem foi localizada pelo governo da Argentina em 21/7 e se encontra em Ingeniero Juárez, província de Formosa, na Argentina. Passaremos a monitorar esta nuvem e as primeiras simulações são apresentadas.
  • Notícias sobre uma quarta nuvem surgiram no dia de hoje, mas ainda não se tem detalhes a respeito.

O modelo WRF foi utilizado para fazer a previsão dos campos de vento, inicializada no dia 30/7 as 12UTC até o dia 3/08 as 12UTC (no horário local, as 9h da manhã do dia 30/7 até as 9h da manhã do dia 3/8). Lembrando que os deslocamentos da nuvem são determinados em 80% dos casos pela direção do vento e, que temperaturas acima de 20°C favorecem o voo dos insetos. São apresentados em conjunto os campos de temperatura em 850hPa e a 2m. A animação contendo os campos de vento e as temperaturas para os dias em questão seguem abaixo. (Para visualizar a animação clique nas figuras)

NUVEM 2:

Estimativa da trajetória da nuvem 2 até domingo, 2/8

É apresentada na sequência uma estimativa da trajetória do enxame 2, partindo da cidade de El Pintado, província del Chaco, Argentina (localização segundo o SENASA). São utilizados os dados da previsão dos campos de vento do modelo WRF, inicializada no dia 30/7 às 12UTC. Esta espécie pode viajar até 150 Km/dia, mas desde o início desta pesquisa, tem apresentado um deslocamento que varia entre aproximadamente 40 e 80 km/dia.

Apresenta-se a estimativa de 3 possíveis trajetórias: num primeiro cenário, supõe-se que a nuvem viaje aproximadamente 30 km/dia; num segundo cenário, 60 km/dia e num terceiro cenário, 100 km/dia. As trajetórias completas são descritas na figura a seguir (Cenário 1: círculos vermelhos; Cenário 2: círculos azuis e Cenário 3: círculos rosas).

Na sequência, os possíveis cenários são apresentados separadamente em animações.

Cenário 1: Nuvem se desloca aproximadamente 30 km/dia (Para visualizar a animação clique na figura)

Se esta previsão se confirmar, no domingo 02/8, estima-se que a nuvem fique próxima a cidade de Misión Nueva Pompeya, província del Chaco na Argentina, em torno de 620 km (em linha reta) da cidade de Itaqui no RS.

Cenário 2: Nuvem se desloca aproximadamente 60 km/dia (Para visualizar a animação clique na figura)

Se esta previsão se confirmar, no domingo 02/8, estima-se que a nuvem poderá atingir a região próxima à divisa das províncias del Chaco e Santiago del Estero, à aproximadamente 60 km da cidade de Miraflores, Argentina. O ponto fica a aproximadamente 610 km (em linha reta) da cidade de São Borja no RS.

Cenário 3: Nuvem se desloca aproximadamente 100 km/dia (Para visualizar a animação clique na figura)

Se esta previsão se confirmar, no domingo 02/8, estima-se que a nuvem poderá atingir a região entre as cidades de Los Frentones (Província del Chaco) e Sachayoj (Província de Santiago del Estero) na Argentina. O ponto fica a aproximadamente 600 km (em linha reta) da cidade de São Borja no RS.

NUVEM 3:

Estimativa da trajetória da nuvem 3 até domingo, 2/8

É apresentada na sequência uma estimativa da trajetória do enxame 3, partindo da cidade de Ingeniero Juárez, província de Formosa, Argentina (localização segundo o SENASA). São utilizados os dados da previsão dos campos de vento do modelo WRF, inicializada no dia 30/7 às 12UTC.

Apresenta-se a estimativa de 3 possíveis trajetórias: num primeiro cenário, supõe-se que a nuvem viaje aproximadamente 30 km/dia; num segundo cenário, 60 km/dia e num terceiro cenário, 100 km/dia. As trajetórias completas são descritas na figura a seguir (Cenário 1: círculos vermelhos; Cenário 2: círculos azuis e Cenário 3: círculos rosas).

Na sequência, os possíveis cenários são apresentados separadamente em animações.

Cenário 1: Nuvem se desloca aproximadamente 30 km/dia (Para visualizar a animação clique na figura)

Se esta previsão se confirmar, no domingo 02/8, estima-se que a nuvem fique próxima a cidade de Santa Rita, província del Chaco na Argentina, em torno de 750 km (em linha reta) da cidade de São Borja no RS.

Cenário 2: Nuvem se desloca aproximadamente 60 km/dia (Para visualizar a animação clique na figura)

Se esta previsão se confirmar, no domingo 02/8, estima-se que a nuvem poderá atingir a região próxima à cidade de Fuerte Esperanza, província del Chaco na Argentina, a aproximadamente 710 km (em linha reta) da cidade de São Borja no RS.

Cenário 3: Nuvem se desloca aproximadamente 100 km/dia (Para visualizar a animação clique na figura)

Se esta previsão se confirmar, no domingo 2/8, estima-se que a nuvem poderá atingir a região próxima à cidade de El Cabure, província de Santiago del Estero, Argentina. O ponto fica a aproximadamente 680 km (em linha reta) da cidade de São Borja no RS.

Novas estimativas serão apresentadas sempre que uma nova localização do enxame for divulgada pelo SENASA, e as condições do tempo forem favoráveis ao deslocamento dos enxames.

É importante lembrar que estas simulações advêm de um modelo matemático, e como tal é uma aproximação da realidade, e, portanto, possui erros inerentes. Além disso, a trajetória pode ser alterada de acordo com mudanças devidas ao deslocamento da espécie, além de mudanças climatológicas como chuva e frio.

Este estudo tem objetivo puramente acadêmico e científico, mostrando a grande aplicabilidade da modelagem matemática em problemas reais. As discussões, opiniões, ideias e publicações geradas a partir dos resultados do modelo utilizado são de autoria dos respectivos autores, e não necessariamente representam aquelas das instituições a que estes pertencem.

Os pesquisadores do GDISPEN envolvidos nesta pesquisa são os doutores Fernanda Tumelero, Viliam Cardoso da Silveira, Guilherme Jahnecke Weymar, Daniela Buske, Régis Sperotto de Quadros, Glênio Aguiar Gonçalves, Igor da Cunha Furtado, Alexandre Sacco Athayde e Luciana Rossato Piovesan.

Obrigado por participar. Comentários podem ter a redação moderada.