Connect with us

Pandemia

Veja os índices de contágio pelo coronavírus nos bairros

Publicado

on

A Vigilância Epidemiológica, em parceria com o Observatório de Segurança Pública de Pelotas, torna públicos os dados da décima semana de zoneamento do coronavírus no município.

Após uma semana de equilíbrio, os bairros São Gonçalo e Centro, além da Zona Rural, voltaram a apresentar aumento do número de moradores infectados.

A pesquisa foi realizada com base nos 955 casos confirmados e registrados até a quinta-feira (30).

Em comparação com a nona semana, o bairro com o maior acréscimo é o São Gonçalo, passando de 7% para 7,9%, seguido pela Zona Rural, que teve o crescimento de 0,4%, e pelo Centro, cujo índice se elevou em 0,1%.

O período analisado compreendeu três dias, de segunda-feira (27) a quinta-feira (30), após alteração na data de divulgação do zoneamento. A partir da 11ª semana, o intervalo de tempo voltará a ser de seis dias. A Prefeitura de Pelotas continuará a informar a população a partir dos dados oficiais.

As demais regiões evidenciaram redução do percentual em relação ao total de casos confirmados na cidade. No Areal, a queda foi de 20% para 18,7%; na Barragem, de 0,5% para 0,3%; no Laranjal, de 5% para 4,3%; e nas Três Vendas, de 20% para 19,7%. Cerca de 1,7% do total das pessoas contaminadas pelo vírus não informou o seu local de residência.

Publicidade

Publicidade
Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Especial

Covid: Pelotas registra 1.290 infectados e uma morte em 24 horas

Publicado

on

Pelotas registrou 1.290 infectados pela covid e uma morte pela doença nas últimas 24 horas.

87,5% dos 16 leitos de UTI estão ocupados.

A ocupação é de 100% nos 42 leitos de enfermaria.

Um total de 9.663 contaminados estão isolados em casa.

Hoje, cada 100 pessoas transmitem o vírus para outras 137.

Publicidade
Continue Reading

Brasil e mundo

Anvisa aprova uso e comercialização de autoteste para covid-19

Publicado

on

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (28), por unanimidade, o uso e a comercialização, no Brasil, de autotestes para detecção de covid-19.

A aprovação ocorre após o envio de informações pelo Ministério da Saúde a pedido da Anvisa que, em 19 de janeiro, solicitou esclarecimentos a respeito da inclusão do autoteste nas políticas públicas de testagem para covid-19 e também sobre o registro de casos positivos.

Registro

Com a aprovação desta sexta-feira, a agência vai publicar uma resolução com os requisitos necessários para que as empresas interessadas em vender os autotestes em farmácias peçam o registro dos produtos.

Isso quer dizer que os autotestes não devem estar disponíveis de imediato ao público final, pois, para que cheguem às farmácias, cada produto, de cada fabricante ou importador, deve ainda ser aprovado individualmente pela Anvisa, após análise de ampla documentação.

Requisitos

Um dos requisitos para aprovação de cada produto, de acordo com o voto da relatora do tema na Anvisa, diretora Cristiane Rose Jourdan Gomes, é que os autotestes tragam informações, com linguagem clara e precisa, orientando o público leigo sobre como colher adequadamente o material biológico e fazer o exame.

Outro requisito é que os produtos tenham sensibilidade de 80% ou mais ao coronavírus e que possuam especificidade de no mínimo 97% na detecção do vírus, de acordo com o voto da relatora.

Entenda

A aprovação do autoteste ocorreu depois de o Ministério da Saúde se comprometer a incluir um capítulo sobre o assunto no Plano Nacional de Expansão da Testagem para Covid-19. Acerca do registro de casos positivos, foi considerado suficiente exigir que os fabricantes dos produtos disponibilizem plataforma para tal, por meio de tecnologia QR Code.

Publicidade

Ontem (27), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que os autotestes não devem ser disponibilizados pelo SUS e que a ideia é que estejam disponíveis em farmácias para quem “tiver interesse em adquirir”.

Votos

“Não resta dúvida de que o produto do diagnóstico in vitro na forma de autoteste pode sim representar excelente estratégia de triagem e medida adicional no controle da pandemia. Principalmente neste momento em que o contágio pela doença é grande e muitas pessoas não conseguem ter acesso aos testes pelo SUS ou por laboratórios da rede privada”, frisou a relatora do tema na Anvisa.

Cristiane Gomes destacou ainda que o autoteste tem sido elemento essencial no controle da pandemia em países como Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos, onde são, muitas vezes, disponibilizados gratuitamente. 

O voto dela foi seguido pelos demais diretores que participam da reunião extraordinária desta sexta-feira – Rômison Rodrigues Mota, Alex Machado e Meiruze de Souza Freitas.  O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, não participou, por motivo de emergência de saúde na família. 

Em seu voto, o diretor Rômison Rodrigues Mota disse que “o autoteste tem excelente aplicabilidade no contexto pandêmico, visto que permite o isolamento precoce de casos positivos e a quebra de cadeia de transmissão da covid-19”.

Ele destacou ainda dados da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), divulgados ontem, dando conta de altíssima demanda por testagem para covid-19. Segundo a entidade, entre 17 e 23 de janeiro, foram feitos um recorde de 740,7 mil testes em farmácias e drogarias, sendo que 43,14% resultaram positivos.

Preços

Todos os diretores mostraram preocupação com o preço do autoteste, destacando que, para serem acessíveis ao maior número possível de pessoas, os preços dos produtos devem ser menores do que os praticados atualmente, tendo em vista que dispensam o fornecimento do serviço de coleta do material biológico.

Publicidade

“Não há competência legal da Anvisa para estabelecer preços máximos. Contudo, entendo que é fundamental que os órgãos de proteção e defesa do consumidor continuem a realizar ações para coibir práticas de mercado que podem ser consideradas abusivas”, disse Rômison Rodrigues Mota.

Continue Reading

Especial

Covid: Prefeitura vai reabrir quatro leitos de UTI e abrir novo posto de testagem

Publicado

on

A Prefeitura diz que vai reabrir quatro leitos de UTI específicos para o tratamento de pacientes com síndrome respiratória aguda grave e, na segunda-feira (31), abrirá outro ponto de testagem na Associação Rural de Pelotas.

Além dessas medidas, a prefeita Paula solicitou reunião de emergência com os demais chefes de Executivo das cidades da zona sul, para a tomada de medidas em conjunto com a finalidade de barrar o avanço da Covid-19 na região – o encontro deve ocorrer nesta quinta-feira (27), no final da tarde.

Abertura de leitos de UTI

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) manteve conversa com os hospitais do município, para reabrir leitos – quatro leitos de UTI Covid na Santa Casa de Pelotas. A data da abertura ainda não foi informada, pois depende da organização de equipes médicas, e será informada logo que estiver tudo pronto.

Com essa nova ação, a cidade passa a contar com 20 leitos para pacientes com quadro clínico mais agravado.

Na quarta-feira (26), todos os leitos de UTI Covid dos hospitais de Pelotas estavam lotados e os leitos clínicos haviam ultrapassado as 42 vagas disponibilizadas, chegando a 45 pessoas internadas nas enfermarias Covid.

Novo posto de testagem

Para garantir a testagem à população, considerando também as exigências de exame com resultado negativo para algumas atividades, conforme previsto no Decreto nº 6.522/2022, a SMS também irá disponibilizar um novo local para a população realizar o teste de Antígeno, para detectar infecção ou não pelo coronavírus. A Associação Rural de Pelotas receberá esse posto de testagem e se somará aos já existentes.

Publicidade

Além disso, o posto de testagem localizado na antiga Estação Férrea, no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), se tornará, a partir do dia 31, em um local exclusivo para grupos prioritários, atendendo apenas idosos com 60 anos ou mais, gestantes, pessoas com deficiência, e outros que se enquadrem nos critérios.

Por determinação da Secretaria Estadual da Saúde, por meio de nota técnica, pessoas sintomáticas e assintomáticas devem ser testadas em locais diferentes. Quem tiver sintomas deverá realizar o teste para Covid-19 nos serviços de saúde específicos para pacientes sintomáticos e aqueles que não apresentam sintomas devem procurar os outros locais disponibilizados pelo Município através do programa Testar RS.

Confira como irá ficar o serviço:

Pessoas SEM sintomas gripais

De segunda a sexta-feira, das 9 às 17h

– Associação Rural de Pelotas (avenida Fernando Osório, 1754 – Três Vendas)

– Cerest (Praça Rio Branco, 5, no prédio da antiga Estação Férrea – Centro) *Exclusivo para pessoas dos grupos prioritários.

– Rua Marcílio Dias, 357 – esquina com a rua General Telles – Centro

Sábados e domingos

Publicidade

Das 9 às 17h

– UBS Laranjal (Rua São Borja, 683 – Laranjal)

Pessoas COM sintomas gripais

De segunda a sexta-feira

Unidades Sentinelas, das 8 às 16h

* UBS Salgado Filho – avenida Senador Salgado Filho, 912 – Três Vendas

* UBS PAM Fragata – avenida Pinheiro Machado, 168 – Fragata

* UBS CSU Cruzeiro – rua Barão de Itamaracá, 690 – Areal

Publicidade

* UBS Leocádia – na rua David Canabarro, 890 – Areal

24 Horas

– Centro Covid (avenida Bento Gonçalves, 4590 – Centro)

Continue Reading



Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em alta