Connect with us

Brasil & Mundo

UFPel divulga texto: “Universidade chega aos 51 anos mostrando sua força”

Publicado

on

O texto abaixo, e a foto, foram divulgados à imprensa agora, pela UFPel:

A Universidade Federal de Pelotas chega aos 51 anos, completados neste sábado, 8 de agosto, talvez em seu maior momento de visibilidade pública, tanto no país quanto no exterior. Por conta da atuação no combate à Covid, em especial nas pesquisas sobre a doença, estadual e nacional, pioneiras no meio científico, a UFPel mostra toda sua força e potencial na prestação de serviços de excelência, em todas as áreas, não só da Saúde. E mais, não deixando dúvidas, com isso, sobre o valor da Ciência para o desenvolvimento e segurança da sociedade.

Áreas específicas, como da Epidemiologia, despontam nos cenários nacional e internacional, através dos estudos sobre a incidência do coronavírus e da Covid-19. As pesquisas ficam disponíveis para a orientação dos governos em suas ações de combate à doença e dão musculatura à ainda escassa bibliografia sobre o tema.

Outras áreas, como da Biotecnologia, dão enorme contribuição neste momento. A Universidade começa a fazer, dentro de seus laboratórios, por exemplo, os exames RT PCR, tão necessários à população e ao sistema de Saúde. O Hospital Escola, cem por cento SUS, é a instituição de referência para o tratamento da Covid na região.

Praticamente a totalidade da UFPel envolveu-se nesta mobilização contra o coronavírus. Todas as áreas do conhecimento disponíveis na Instituição criaram projetos, ações e programas visando ao atendimento da sociedade. Foram desde a confecção das máscaras shield e a feitura de álcool gel, no começo do problema, quando estes materiais ainda estavam escassos, até mais recentemente a todos os tipos de assistência, como a psicológica, a todos os segmentos. E não faltou a transmissão do conhecimento às instâncias de atendimentos de Saúde, com capacitações e treinamentos a diversas categorias de profissionais.

Ao mesmo tempo em que registra este enorme e significativo esforço, este 8 de agosto também encerra o ciclo do primeiro Cinquentenário da Universidade, que teve suas comemorações distribuídas ao longo de 2019.

Olhos voltados à Sociedade

Com origem mais do que Centenária (sua unidade mais antiga, a Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, foi criada em 1883), a UFPel aproxima culturas e saberes, diminuindo desigualdades e promovendo a diversidade, a inclusão e o desenvolvimento total da sociedade.

Publicidade

A UFPel é hoje uma Universidade que cumpre a sua Missão Institucional, de promover a formação integral e permanente do profissional, construindo o conhecimento e a cultura, comprometida com os valores da vida e com a construção e o progresso da sociedade. Desta forma, é reconhecida como universidade de referência, pelo comprometimento com a formação inovadora e empreendedora, capaz de prestar para a sociedade serviços de qualidade, com dinamismo e criatividade.

Pelo trabalho que faz, no Ensino, na Pesquisa e na Extensão, e por sua organização espacial, com unidades acadêmicas e administrativas espalhadas por Pelotas, Capão do Leão e Eldorado do Sul, está plenamente inserida na comunidade. São sete Campi, o Capão do Leão, o Anglo, o Fragata, que abriga a Faculdade de Medicina, o Norte, onde está a Escola Superior de Educação Física (Esef), o Porto, o Centro e o Fora de Sede, do curso de Transporte Terrestre, em Eldorado do Sul.

A Universidade possui, em função de sua origem, um rico acervo arquitetônico-cultural, composto por edificações históricas de reconhecido valor, que estão distribuídas pelos diversos campi. Toda uma população, formada por estudantes, professores, técnico-administrativos e funcionários terceirizados, trabalha para que a Instituição cumpra com seus objetivos.

Diversa e Inclusiva

A UFPel revela-se uma Universidade marcada pela diversidade e pela inclusão.  A diversidade se dá pela variedade de cursos, de graduação e de pós-graduação, e pelas diferentes origens culturais e geográficas dos membros da comunidade acadêmica, que formam o mosaico cultural que constrói a Instituição. O ingresso nos cursos de graduação pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do MEC permite que estudantes de todo o país frequentem a UFPel, fortalecendo ainda mais a diversidade.

As cotas, os processos seletivos especiais e a forma alternativa de ingresso, o Pave (Programa de Avaliação da Vida Escolar) dão um forte contorno inclusivo à Instituição.

Uma História Rica

Publicidade

A história da UFPel remonta à Universidade Rural do Sul (URS), cujo surgimento, em 1960, resultou de esforços movidos por professores da Escola de Agronomia Eliseu Maciel, que desde 1957 lutavam por sua criação.  O decreto que criava a Universidade Rural do Sul, vinculada ao Ministério da Agricultura, era composto pela centenária Escola de Agronomia Eliseu Maciel, Escola Superior de Ciências Domésticas, Escola de Veterinária, Escola de Pós-Graduação e pelo Centro de Treinamento e Informação (Cetreisul), considerado uma unidade acadêmica.  Em 1967, o decreto nº 60.731 federaliza a Universidade Rural do Sul, sendo transferida para o Ministério da Educação e Cultura, passando a denominar-se Universidade Federal Rural do Rio Grande do Sul (UFRRS), e as unidades passam de cursos a faculdades.

Em 1968, foi criada uma comissão composta por professores e acadêmicos, destinada a estudar e propor a reestruturação da universidade.  Assim, em 8 de agosto de 1969, o Presidente da República assinou decreto que transformou a Universidade Federal Rural do Rio Grande do Sul, em Universidade Federal de Pelotas, composta pelas Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Faculdade de Veterinária, Faculdade de Ciências Domésticas, Faculdade de Direito (fundada em 1912), Faculdade de Odontologia (1911) – as duas últimas pertencentes à Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e o Instituto de Sociologia e Política (ISP), fundado em 1958. E outras instituições particulares que existiam em Pelotas foram agregadas à UFPel, como o Conservatório de Música de Pelotas, a Escola de Belas Artes Dona Carmen Trápaga Simões e o Curso de Medicina do Instituto Pró-Ensino Superior no Sul do Estado (Ipesse). E, no mesmo ano, o Conjunto Agrotécnico Visconde da Graça (CAVG) também passou a fazer parte da UFPel.  De sua parte, a Faculdade de Ciências Domésticas deu origem a outras unidades, como a Faculdade de Educação, o Curso de Química de Alimentos e a Faculdade de Administração e de Turismo.

A Universidade teve como primeiro reitor o professor Delfim Mendes Silveira, diretor da Faculdade de Direito, que administrou a Instituição até 1977.  Na sequência, ocuparam o cargo de reitor os professores Ibsen Wetzel Stephan(1977-1981), José Emílio Gonçalves Araújo(1982-1984), Ruy Brasil Barbedo Antunes(1984-1988), Amílcar Goyhenex Gigante(1989-1993), Antonio Cesar Gonçalves Borges(1993-1997), Inguelore Scheunemann de Souza(1997-out/2004), André Luiz Haack(dez/2004 a janeiro/2005 – pro tempore), Antonio Cesar Gonçalves Borges(2005-2009 e 2009-2013), Mauro Augusto Burkert Del Pino (2013-2017) e Pedro Curi Hallal (atual).

Como vice-reitores, figuram os nomes dos professores Renato Rodrigues Peixoto, Alexandre Valério da Cunha, Guido Kaster, Clinéa Campos Langlois, Léo Zilberknop, Paulo Eduardo Brenner Soares, Luiz Henrique Schuch, Daniel de Souza Soares Rassier, José Carlos da Silveira Osório, Jorge Luiz Nedel, André Luiz Haack, Telmo Pagana Xavier, Manoel Luiz Brenner de Moraes, Carlos Rogério Mauch, Denise Gigante e Luís Amaral (atual).

A Administração Superior da UFPel compõe-se do Conselho Diretor da Fundação (Condir); Conselho Universitário (Consun); Conselho Coordenador do Ensino, da Pesquisa e Extensão (Cocepe); e Reitoria.  Em 2018, foi criado o Conselho de Planejamento (Coplan). A nova instância visa garantir transparência, participação e inclusão da comunidade universitária nos atos de administração e na construção de diretrizes para o futuro, sendo composto de modo paritário entre as categorias e objetivando avaliar, orientar, emitir e encaminhar pareceres aos conselhos deliberativos e à Administração da Universidade.

Publicidade
Publicidade
Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Brasil & Mundo

Banco do Brasil faz mutirão de renegociação de dívidas

Também será possível descontos nas taxas de juros e prazo de até 100 meses

Publicado

on

O Banco do Brasil (BB) começa nesta segunda-feira (6) um mutirão de negociação de dívidas que vai até o dia 17 de dezembro, com descontos de até 95% para pagamento à vista das dívidas vencidas. Também será possível descontos nas taxas de juros e prazo de até 100 meses para renegociação a prazo de operações vencidas, conforme o banco.

“As condições estão disponíveis para mais de 3,5 milhões de clientes – pessoa física, produtor rural e pessoa jurídica, que possuam dívidas inadimplidas oriundas de operações de crédito pessoal, cartão de crédito, cheque especial e outras”, diz nota da instituição financeira.

Para fazer a negociação os clientes podem procurar as agências do banco também os canais digitais: internet, App, WhatsApp (61-4004-0001) e pela Central de Atendimento (4004-001/ 0800 729 0001). 

Segundo a gerência executiva da Unidade Cobrança e Reestruturação de Ativos Operacionais do BB, o mutirão de renegociação “visa proporcionar aos nossos clientes a possibilidade de renegociar suas dívidas, para começar 2022 tranquilo, além de incentivar a educação e planejamento financeiro pessoal e contribuir para a retomada da economia”.

Continue Reading

Brasil & Mundo

Aos 72 anos, morre a atriz Mila Moreira

Mila começou a trabalhar como modelo nos anos 60

Publicado

on

Morreu hoje (6), no Rio de Janeiro, a atriz Marilda Moreira da Silva, conhecida por Mila Moreira. Ela tinha 72 anos e estava internada no Hospital Copa Star, em Copacabana. A causa da morte não foi divulgada.

Mila começou a trabalhar como modelo nos anos 60. Nos anos 70, foi jurada do programa do Chacrinha.

Ela foi uma das primeiras modelos a migrarem do mundo da moda para as novelas de televisão. Em 1979, trabalhou na sua primeira novela: Marrom Glacê, de Cassiano Gabus Mendes, na Rede Globo.

Participou de mais de 30 novelas e minisséries para a televisão. No cinema, trabalhou em seis produções.

Mila Moreira foi casada com o designer Hans Donner e com os atores Luis Gustavo, Gracindo Junior e Eduardo Conde.

Publicidade
Continue Reading

Brasil & Mundo

Projeto cria cadastro nacional com foto de pedófilos

Os dados serão levantados pelo Conselho Nacional de Justiça

Publicado

on

Um cadastro nacional vai reunir pessoas condenadas por crimes relacionados à pedofilia. A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (6) o projeto de lei que cria esse cadastro. 

Os dados serão levantados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além das informações, a ficha contará com foto do condenado.

Entre os crimes estão estupro de vulnerável; corrupção de menores; exploração sexual de criança, adolescente ou vulnerável; e delitos praticados por meios digitais, como produzir, armazenar, divulgar ou expor vídeo de sexo envolvendo criança ou adolescente.

A matéria é de autoria do deputado Nivaldo Albuquerque (PTB-AL) e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Como tem caráter conclusivo, uma vez aprovada, não vai a plenário.

Continue Reading



Publicidade
Publicidade

Mais lidas em três dias