Comitê UFPel Covid recomenda aumento imediato de medidas de isolamento social

Nota técnica

Pelotas, 14 de agosto de 2020

Neste momento, Pelotas enfrenta o colapso do sistema de saúde.

Na terça-feira (12/08) todos os leitos de UTI para adultos foram ocupados, e pacientes com indicação para internação em UTI tiveram que permanecer em atendimento no Hospital Universitário, na UPA ou no Hospital de Pronto Socorro.

Na quinta-feira (13/08), em comunicação oficial da Prefeitura Municipal de Pelotas, foi anunciado novamente a ocupação de 100% dos leitos de UTI.

No mesmo pronunciamento foi informado que, no próximo sábado (15/08), mais dez leitos de UTI estarão disponíveis em Pelotas.

Embora esta expansão seja extremamente importante, como o município enfrenta a aceleração da curva de contágio, estima-se que essa ampliação será insuficiente para atender a demanda de Pelotas e região.

A única estratégia para desacelerar a progressão da COVID-19 em nosso município é a implementação de medidas que aumentem os níveis de isolamento social.

A Prefeitura Municipal promoveu a ampliação de medidas restritivas de circulação por dois dias e meio, denominado lockdown. O isolamento social no domingo, dia 09/08, durante o lockdown em Pelotas, foi expressivo, alcançando 78%.

Gráfico apresentado pela UFPel

Entretanto, a queda desse índice ainda durante o período de maior restrição foi rápida tendo atingido 66% na segunda-feira, dia 10/08 e 49% na terça-feira, dia 11/08.

Na quarta-feira, dia 12/08, o isolamento social foi de somente 40%. Além disso, nos dias que antecederam o lockdown, houve redução do isolamento social variando entre 37% e 40% no período entre 03 e 07/08. Este é um efeito preocupante, que demonstra uma desvantagem da implementação de medidas restritivas de curta duração, reduzindo o seu impacto na contenção da progressão da COVID-19.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.