IFSul anuncia processo seletivo para doutorado e mestrado profissionais

O programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) do IFSul/câmpus Pelotas publicou o edital de abertura do processo seletivo de aluno regular para os cursos de doutorado e mestrado profissionais em educação e tecnologia. As inscrições poderão ser realizadas entre os dias 24 de agosto e 25 de setembro, exclusivamente pelo site do Processo Seletivo. A expectativa é de que as atividades comecem em março de 2021.

A novidade deste ano é o doutorado profissional em educação e tecnologia, que recebeu recentemente a aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Este é primeiro projeto de doutorado aprovado no IFSul e o terceiro na Rede Federal.

Gratuito, o curso terá duração mínima de 24 meses e máxima de 48 meses. A quantidade de créditos mínima exigida é de 36, sendo seis créditos obtidos em seminários obrigatórios e, no mínimo, 30 créditos em seminários optativos.

Podem participar da seleção portadores de diploma de curso de graduação reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), que estejam, preferencialmente, atuando na área de educação.

Nesta primeira edição, estão sendo disponibilizadas 22 vagas entre as três linhas de pesquisa: seis para a linha 1 – Inserção social: trabalho, cultura e tecnologias na educação básica; oito para a linha 2 – Intervenções no espaço-tempo da educação básica: filosofia, arte e tecnologias; e oito para a linha 3 – Tecnologias aplicadas à educação básica: processos de formação.

A seleção será composta por três etapas, e os documentos devem ser encaminhados pelo Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Moodle. A primeira etapa será a análise do currículo lattes, na qual o candidato deverá anexar, além do currículo, a documentação comprobatória da formação acadêmica, experiência profissional e produção intelectual dos últimos cinco anos e o anexo solicitado no edital. Serão selecionados até 12 candidatos para cada vaga ofertada pelo orientador. O candidato que não anexar a documentação requerida será desclassificado.

Na segunda etapa, os classificados deverão anexar o anteprojeto de pesquisa, que será avaliado pelo professor orientador. Os candidatos que não obtiverem nota 7 na avaliação do anteprojeto de pesquisa serão imediatamente desclassificados no processo de seleção.

Já na terceira etapa, os candidatos serão avaliados, em ambiente online, pela defesa do anteprojeto de pesquisa perante banca composta por pelo menos dois docentes. O não comparecimento na defesa do anteprojeto implicará na imediata desclassificação no processo de seleção.

Os alunos selecionados em todas as etapas deverão, obrigatoriamente, anexar o termo de homologação de matrícula, que garante a vaga e a participação no seminário de homologação do resultado. No seminário, que será realizado em sala online, no dia 21 de dezembro, o aluno receberá informações acerca do regulamento do PPGEdu e de seus horários, bem como de seus direitos e deveres em relação ao curso. A previsão de divulgação do resultado final é dia 18 de dezembro.

Mestrado

O edital também traz a abertura da décima edição do mestrado profissional em educação e tecnologia, que teve sua primeira turma em 2012. Podem participar do processo seletivo portadores de diploma de curso de graduação que estejam, preferencialmente, atuando na área da educação.

Também gratuito, o curso tem duração mínima de 12 meses e máxima de 24 meses. A quantidade de créditos mínima exigida é de 24, sendo seis créditos obtidos em seminários obrigatórios e, no mínimo, 18 créditos em seminários optativos.

Ao todo, estão sendo ofertadas 18 vagas entre as três linhas de pesquisa. As vagas estão distribuídas da seguinte maneira: nove para a linha 1 – Inserção social: trabalho, cultura e tecnologias na educação básica; cinco para a linha 2 – Intervenções no espaço-tempo da educação básica: filosofia, arte e tecnologias; e quatro para a linha 3 – Tecnologias aplicadas à educação básica: processos de formação.

A seleção será composta por quatro etapas: memorial reflexivo, análise do currículo lattes, análise do anteprojeto de pesquisa e defesa do anteprojeto de pesquisa. Os candidatos selecionados deverão, obrigatoriamente, anexar o termo de homologação de matrícula, que garante a sua vaga e a participação do candidato no seminário de homologação. No seminário, que será realizado em sala online, no dia 21 de dezembro, o aluno receberá informações acerca do regulamento do PPGEdu e de seus horários, bem como de seus direitos e deveres em relação ao curso.

Expectativas

Este ano, o processo seletivo será conduzido, em sua totalidade, de modo não presencial, desde as inscrições, efetuadas pelo site do processo seletivo, até a seleção, que será realizada pelo Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Moodle. Na plataforma, todas as etapas estarão dispostas, a fim de que o candidato consiga cumprir todos os passos necessários.

Apesar das alterações em virtude da pandemia, a expectativa é de que a procura pelos cursos continue sendo grande. O coordenador do PPGEdu, Róger Albernaz de Araujo, explica que, pelo histórico do programa, a projeção é de que continuem sendo realizadas, em média, 400 inscrições por certame para o mestrado.

“Com relação ao doutorado, não temos como dimensionar, mas, se levarmos em conta que até o momento tivemos quase 200 titulações de mestres em educação, somente no PPGEdu, e, considerando uma demanda reprimida desta formação no estado e no país, projetamos um quantitativo próximo também de 400 inscrições, mas esse número pode ser maior”, destaca.

No momento, o Conselho Superior (Consup) do IFSul ainda está analisando os princípios e diretrizes para as Atividades Pedagógicas Não Presenciais (APNP), que servirão como base para que as atividades de ensino sejam desenvolvidas no período de pandemia. Porém, a expectativa é que os cursos de mestrado e doutorado comecem suas atividades em março de 2021. Diante do cenário experenciado em todo o país, que ainda enfrenta uma situação de aumento nos casos de contaminação e óbitos, Araujo explicou que seria inviável pensar em qualquer atividade de cunho presencial. 

“Estamos realizando discussões no PPGEdu, desde o início de abril, com vários encaminhamentos de organização de um currículo que possa acontecer pela utilização das APNP. Assim, a menos que o contexto pandêmico se altere, utilizaremos somente atividades não presenciais. É uma situação que precisa ter acompanhamento constante, pois, caso o contexto mude, podemos retornar a qualquer momento as atividades presenciais, contando que não haja risco à vida”, finaliza.

Para conferir o edital na íntegra, CLIQUE AQUI.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.