Em recurso, progressistas apontam irregularidades na convenção do PP em Pelotas

Integrantes do PP Pelotas ingressaram com um recurso no Diretório Estadual do Partido, em Porto Alegre, na quarta-feira (2), requerendo a invalidade da inscrição da Chapa 2, vencedora da convenção pelotense do PP realizada um dia antes, no CTG Os Farrapos.

Por 27 votos a 21, a Chapa 2, que propunha o PP de vice (com o vereador Roger Ney) na chapa de Paula Mascarenhas (PSDB) à prefeitura, venceu a disputa contra a Chapa 1, que propunha candidato próprio a prefeito, com Adolfo Fetter Jr.

No recurso ao Diretório Estadual, os progressistas, entre eles o vereador Fabrício Tavares, a vice-presidente do PP Pelotas Carmen Marques Dias e o vereador Rafael Amaral, requerem ainda, além da invalidade da inscrição da Chapa 2, alternativamente, que seja declarada vencedora a Chapa 1 (Fetter candidato) e, por fim, a anulação da convenção. 

Um manifesto também foi apresentado ao Diretório estadual – AQUI.

Os signatários do recurso alegam, entre outros pontos, que a Chapa 2 deve ter invalidada a inscrição porque não a registrou no prazo previsto no Estatuto do Partido, ou seja, até 3 dias antes da convenção.

Alegam ainda “fortes indícios de contaminação do pleito por compra de votos, seja através de pagamento em dinheiro ou distribuição de cargos na administração municipal”.

O documento registra ainda que “o Manual das Convenções das eleições de 2020 do PP estabelece como diretriz essencial a premissa de que os diretórios municipais devem apresentar candidato próprio nas eleições majoritárias”.

“Lê-se, no mesmo Manual, que “na impossibilidade de lançar candidato próprio a prefeito (coisa que não ocorreu, já que Fetter se dispôs a concorrer a prefeito), em segundo plano deverá o diretório municipal, por iguais providências, priorizar a indicação a vice na chapa concorrente. Ou seja, a indicação de prefeito tem nítida preferência e deve se sobrepor à candidatura a vice”.

O recurso pede também a dissolução do Diretório do PP em Pelotas, pelas “contaminações elencadas”, e a nomeação de uma comissão provisória para dar prosseguimento aos trabalhos eleitorais partidários.

A Comissão Eleitoral do PP em Porto Alegre deve tomar posição na próxima semana.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.