Campanha morna, sem diferencial

Atualizado às 20h24.

Quando sair a primeira pesquisa eleitoral de Pelotas, minha impressão é de que o resultado dessa aferição se manterá até o fim do primeiro turno, em 15 de novembro.

Parece-me assim porque as campanhas, corretas, estão mornas, não estão empolgando.

A 22 dias da eleição, a quase dezena de candidatos de Oposição não tem se destacado por se opor à Situação, não tem questionado as decisões da atual gestão.

Alguns até se opõem, mas ficam apenas no argumento: “É o mesmo governo há tanto tempo”. Não dizem o que a Situação fez errado.

Parece estar faltando um “diferencial”. Um diferencial que magnetize. Uma justificativa para a própria candidatura de oposição.

A campanha na televisão e no rádio termina em 12 de novembro.

A primeira pesquisa clareará o cenário, indicando a ordem das intenções de voto, as aprovações, as rejeições etc. Aguardemos.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.