Morre Sirley Amaro

A Mestra Griô Sirley Amaro, de 85 anos, morreu na noite desta quarta-feira (28). Um dos filhos, Eduardo, encontrou-a em casa, sem vida.

O velório foi marcado para esta quinta-feira (29), das 7h30 às 10h30.

Viúva, deixa dois filhos e um neto.

Sirley era Mestra Griô (título concedido do Ministério da Cultura, em 2006), por ser testemunha da história negra e multiplicadora dessa memória.

A UFPel havia planejado conceder a ela, em março passado, a honraria de Doutora Honoris Causa. Mas a pandemia adiou o evento.

Seria um título, segundo a UFPel, “em reconhecimento ao saber popular, um brinde às histórias e às estórias de vida, uma celebração à diversidade”.

Teria sido a primeira mulher negra a receber o título de Doutora Honoris Causa da Universidade.

O reitor Pedro Hallal lamentou a morte de Sirley. “Fiquei Muito triste”. Disse também que “a Universidade vai conceder o título postumamente, uma homenagem bem bonita, com a presença de familiares de Sirley”. 

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.