Constantino demitido depois de comentário em que “passa pano” no caso da garota estuprada em Floripa

O colunista Rodrigo Constantino foi demitido da Jovem Pan, nesta quarta-feira (4), depois de, numa live, afirmar que “se a filha dele chegasse em casa e dissesse ter sido estuprada após beber muito numa festa, “ela ficaria de castigo feio. Eu não vou denunciar um cara desses para a polícia. Eu vou dar esporro na minha filha. Porque alguma coisa ali ela errou, e eu devo ter errado”.

Ele comentava a absolvição do empresário André de Camargo Aranha, acusado de estuprar a blogueira Mariana Ferrer numa boate de Florianópolis. Mariana foi humilhada pelo advogado do empresário em audiência. “A pressão foi tão grande sobre a Jovem Pan, distorcendo minha fala, que não resistiram. Eu não os culpo, é do jogo”, registrou.

A Jovem Pan divulgou o seguinte comunicado:

“O Grupo Jovem Pan tem como premissa a liberdade de expressão e o amplo debate entre seus comentaristas. Diante do ocorrido nesta quarta-feira, 4, em uma live independente, promovida fora de nossas plataformas, por um de nossos comentaristas, a Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live. Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan. No caso de Mariana Ferrer, defendemos que a vítima não deve ser responsabilizada pelos atos de seu agressor, apesar do respeito que todos nós devemos ter às decisões judiciais. Em consequência do episódio, na tarde desta quarta-feira, Rodrigo Constantino foi desligado de nosso quadro de comentaristas.”

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.