Juiz nega pedido de Olavo de Carvalho no caso de acusação de pedofilia

O desembargador José Giordani, da 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, negou pedido do escritor Olavo de Carvalho para suspender o pagamento de indenização de R$ 2,9 milhões ao compositor e cantor Caetano Veloso, por desobedecer uma liminar e manter no ar publicações em que acusa o artista de pedofilia, pelo romance com a produtora Paula Lavigne, que começou quando ela tinha 13 anos e Caetano, 40.

Olavo de Carvalho e Caetano Veloso

O caso foi aceito pela Justiça, que condenou Olavo a excluir a publicação e pagar R$ 40 mil em indenizações. Olavo não deletou e, por não tê-lo feito, acumulou multas diárias de R$ 10 mil, até chegar à cifra atual.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.