Covid: em Pelotas, mulheres são as mais infectadas

A partir dos registros feitos pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, o Observatório de Segurança Pública divulgou  um novo levantamento das categoriais onde há registros de positivos para o coronavírus, em Pelotas.

A tabulação dos dados é referente ao período em que o município apresentava um total de   7.365 contaminados confirmados, ou seja, até dia  19  de novembro.

Profissionais da saúde,  aposentados,  comerciários e estudantes ainda têm a maior prevalência de casos de infecção pelo vírus causador da Covid-19, representando 48,07% do total de contaminados do município.

As mulheres são as mais  atingidas pelos coronavírus, 56,7% do total. Já os homens representam 43,3% dos infectados.

Conforme o Observatório de Segurança a  maior incidência de exames positivos está entre:

– profissionais da saúde: 1.149  casos (15,60 %); 

– aposentados: 891 casos (12,10%);

– comerciários/atendentes: 807casos (10,96%); 

– estudantes: 693 casos (9,41%); 

– donas de casa: 479  casos (6,50%); 

– não informados: 294 casos (3,99 %); 

– profissional do transporte: 222 casos (3,01%); 

– construção civil: 216 casos (2,93%);

– administradores/empresários: 209 casos (2,84%); 

– autônomos: 201 casos (2,73%);

– prestadores de serviços: 194 casos (2,63%);

– profissionais da educação: 187 casos (2,54%);

– desempregados: 172 casos (2,34%);

– profissionais da segurança: 170 casos (2,31%). 

Outras categorias

Ainda aparecem no perfil dos infectados pelo coronavírus em Pelotas os profissionais da indústria e do ramo alimentício, servidores públicos, serviços administrativos, crianças de até quatro anos, empregadas domésticas, profissionais da estética e advogados. Esse grupo representa 12, 61 % do total de positivos, 928 pessoas.

Os profissionais rurais, cuidadores de idosos, engenheiros mecânicos/mecânicos, porteiros, profissionais do esporte, corretores de imóveis, bancários, profissionais da comunicação, dentistas, contadores, eletricistas, psicólogos, psiquiatras, profissionais de tecnologia, veterinários, costureiras, técnicos de informática, portuários, músicos, nutricionistas, técnicos de telecomunicações, pesquisadores, economistas, pescadores, biólogos, jardineiros e líderes religiosos totalizam 553 pessoas, 7, 51% dos infectados em Pelotas.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.