Connect with us

Opinião

RBS se pronuncia sobre comentários de jornalistas sobre assalto em Criciúma

Publicado

on

O Grupo RBS divulgou nota sobre comentários feitos pelos jornalistas David Coimbra e Kelly Mattos, no programa da Rádio Gaúcha Timeline Gaúcha, na quarta-feira, 2, a respeito do assalto em Criciúma. Abaixo:

“A respeito de manifestação feita pelo comunicador David Coimbra, no programa Timeline da última quarta-feira (2), sobre o assalto em Criciúma (SC), o Grupo RBS informa que não houve intenção de minimizar a gravidade da ação criminosa e de ofender as empresas, os cidadãos e os policiais que foram feridos. O comunicador se retratou no ar nesta quinta-feira (3). A RBS pede desculpas pelo ocorrido e afirma seu respeito às instituições financeiras e às forças policiais, assim como a todas as pessoas atingidas pelo lamentável episódio. A linha editorial da RBS nos assuntos de segurança busca auxiliar cidadãos e empresas a se protegerem e valoriza as forças policiais na defesa da lei e da sociedade”.

David Coimbra se retratou no programa desta quinta-feira, 3. Abaixo:

“Ontem, eu fiz um comentário, sobre o assalto em Criciúma, aquele ataque à cidade de Criciúma, e eu fiz uma ironia, obviamente, uma brincadeira. Mas quando a gente faz uma ironia e as pessoas, muitas pessoas não entendem, é culpa de quem fez a ironia e não soube fazer direito. Então a culpa é minha”.

Por conta dos comentários, anunciantes do programa suspenderam os patrocínios. Entre eles, a fábrica de Biscoitos Zezé.

Abaixo o comentário que provocou indignação:

Publicidade

Publicidade
7 Comments

7 Comments

  1. EDUARDO VEIGA DE OLIVEIRA

    09/12/20 at 10:09

    Acredito que estamos cheios de comentários sobre assuntos que deveriam ser tratados com seriedade e com a verdade, mas que são levados ao ar por algumas radios, tanto da capital como locais, de forma irônica e desrespeitosa. A imprensa jamais deve sofrer qualquer tipo de censura, mas esta, deve ter a responsabilidade social e o respeito com a sociedade acima de tudo. Afinal todas são concessões do estado. Todos erramos, mas se temos consciência do erro, devemos mudar nossas atitudes e nao somente de desculpar para agradar “A” ou “B”. E sobre este episódio especifico, eles foram infelizes e desrespeitosos e devem arcar com as consequencias. Talves seja o começo de uma mudança que comece a ser validade pela população junto aos meios de comunicação, e que se estenda para as TV’s também.

  2. Francisco valério junior

    08/12/20 at 13:36

    Se essas pessoas Davi e Kelli são pessoas do bem… desculpe, mas eu não sei quem é do mal.!!!!! Pedir desculpa ao povo, mas que eles não tiveram intenções de ofender ninguém. Ofender os patrocinadores que cancelaram os patrocínios é outra ironia dos comentaristas, pois foram as coisas mais sensatas que aconteceram nesse episódio. Os chamo de comentaristas, pois não me permito chamá-los de jornalistas. Pena a reação da RBS. Lamentável. Francisco

    • Rosane

      09/12/20 at 17:16

      Concordo com vc Francisco Valério Davi e
      kelli não são jornalistas e menos ainda do bem. Fazem esforço pra serem engraçados ou lacradores, mas são rasos, qdo não escrotos. Lamentável!

  3. Pedro Ramos Bandeira

    07/12/20 at 22:28

    Quem conhece esses comunicadores da RBS e os acompanha sabe que Davi e Kelli são pessoas do bem e jamais iriam concordar ou defender que se roube banco. Oque surpreende nessa revolta desproporcional dos patrocinadores. É o valor que eles dão para algumas coisas.
    Davi Coimbra e Kelli Matos entrevistaram Damares Alves nesse mesmo programa. Com habilidade e Inteligência conseguiram questionar Damares para que falasse oque ele foi fazer no Espirito Santo no episodio da menina de 10 anos ( vejam: 10 anos de idade , uma criança) que ia fazer um aborto autorizado pela justiça pois havia sido estuprada pelo Tio desde de tenra idade. E Damares respondeu que tinha ido lá para fazer com que a menina Parisse.
    Davi lhe perguntou então se ela achava justo que uma criança de 10 anos desse a luz a uma outra criança? E o ‘monstro’ chamado Damares disse que ela queria salvar a vida das duas.

    O triste disto tudo é que Damares continua Ministra. Tambem não se viu nenhum dos Patrocinadores do Programa solicitar uma punição a Damares ou pelo menos lançar uma nota de repudio a tamanho ato de ofensa a sociedade. Mas Damares é de Direita e Bolsonarista e sendo esse tipo de gente até para barbaridades como essa, passam a mão por cima. Ninguem se escandalizou com Damares ofendendo a familia e a Infancia. Mas se ofenderam todos com um suposto mal falar de um Banco. Realmente os valores estão mudados.

  4. Adriana

    07/12/20 at 09:16

    Deveriam ser demitidos. Falam os absurdos depois dizem que foi ironia brincadeira que foram mal interpretados.

  5. Henrique Santos

    06/12/20 at 21:38

    Todas as empresas deveriam retirar o patrocínio. As que mantiverem mostram que concordam com tal procedimento, inclusive, a valer a justificativa apresentada, com ironia sobre a violência aos cidadãos.

  6. Norberto Mashs

    05/12/20 at 17:35

    Em março do próximo ano farei 80 anos e não posso entender como um jornalista e parceira, puderam ter tal procedimento. VERGONHOSO.- Sugestão:R U A

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Cultura e diversão

Cinema: Bar doce lar. Por Déborah Schmidt

Publicado

on

Bar Doce Lar acompanha o protagonista JR (interpretado pelo carismático Daniel Ranieri quando criança e Tye Sheridan na juventude). Com o pai ausente desde o seu nascimento, ele se aproxima de seu tio Charlie (Ben Affleck), dono de um bar em Long Island, quando vai morar na mesma casa com ele, sua mãe (Lily Rabe) e seu avô (Christopher Lloyd).  

Baseado no livro de memórias “The Tender Bar” de J.R. Moehringer, vencedor do Pulitzer, o longa é dirigido por George Clooney com o roteiro adaptado por William Monahan, vencedor do Oscar por Os Infiltrados. Assim como muitas cinebiografias inspiradas em memórias, a trama foca na jornada de descobrimento e amadurecimento do protagonista.

Um dos atores mais renomados de Hollywood, George Clooney iniciou sua carreira como diretor de forma promissora com Confissões de uma Mente Perigosa, e desde então entregou bons filmes como Boa Noite e Boa SorteTudo pelo Poder Caçadores de Obras-Primas. Seu último filme, O Céu da Meia-Noite, apresentou uma complexa ficção científica, e, com Bar Doce Lar, o diretor optou por seguir um caminho totalmente diferente. Falando em galãs de Hollywood, Ben Affleck tem aqui uma atuação sólida, porém, no modo automático, e que pode lhe render uma indicação ao Oscar de melhor ator coadjuvante. Pessoalmente, prefiro a interpretação do ator como o temido Conde Pierre d’Alençon, em O Último Duelo, de Ridley Scott.  

Com uma narrativa que explora a relação entre os personagens, o filme é sobre a dinâmica familiar e a busca pelos seus sonhos. A jornada pessoal de JR ganha mais destaque durante a sua infância devido ao seu constante aprendizado e aos conselhos dados pelo sábio tio, em um relacionamento que tenta suprir a ausência de seu pai, conhecido como “A Voz” por trabalhar no rádio. Quando vamos para sua juventude, a produção perde bastante de seu brilho, mostrando o caminho percorrido por ele para se tornar um escritor.  

Bar Doce Lar é uma história simples e linear sobre família e amadurecimento, sem nenhuma reviravolta. Disponível na Amazon Prime Video.

Publicidade
Continue Reading

Brasil e mundo

PoderData mostra que Lula pode vencer no 1º turno. E ele bate qualquer adversário no 2º turno

Publicado

on

 A empresa de pesquisas PoderData divulgou na noite desta 5ª feira a primeira pesquisa pré-eleitoral de 2022. Lula, o ex-presidente do PT que tentará o 3º mandato, tem 42% das intenções de voto no 1º turno.

Em segundo lugar vem Jair Bolsonaro (PL), com 28%.

Sérgio Moro (Podemos) tem 8%.

Ciro Gomes (PDT) tem 3%.

João Doria (PSDB) tem 2% – mesmo percentual obtido por André Janones (Avante).

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e Simone Tebet (MDB) obtiveram 1% cada um.

Publicidade

A soma de todos os adversários é 45%. Dessa forma, na margem de erro, que é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, é possível, segundo a área técnica do PoderData, um cenário de vitória de Lula em 1º turno.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BR-02137/2022 e foi realizada em parceria pelo site Poder360 e pelo Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados por entrevistas telefônicas entre os dias 16 e 18 de janeiro de 2022. Foram contabilizadas 3.000 entrevistas em 511 municípios de todos as unidades da federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

“É a 2ª vez a pesquisa PoderData registra um empate técnico entre Lula e a soma de todos os outros nomes testados. A 1ª foi em julho de 2021, quando o petista tinha 43% contra 44% de uma lista menor de adversários”, registrou o Poder360 no texto de divulgação do levantamento.

Segundo o levantamento, Lula vence com larga margem no Nordeste, Sudeste e Sul e também entre mulheres e em todas as faixas de renda e de escolaridade. Bolsonaro só vence no Norte (46% x 37% de do ex-presidente). No Centro Oeste os dois principais candidatos estão empatados ( 36% x 35%). Bolsonaro vence entre eleitores homens – 41% a 35%.

Em ensaios de 2º turno, no levantamento do PoderData, Lula vence todos os candidatos por margem mínima de 22 pontos percentuais (Lula, 54% x 32% Bolsonaro) e máxima de 32 pontos – Lula, 48% e Doria 16%.

Publicidade
Continue Reading

Brasil e mundo

“Você não pode acabar assim”

Publicado

on

O ator Lima Duarte gravou um vídeo para o Instagram com um recado à colega Regina Duarte. Ele critica o fato de ela se ter revelado “Bolsonarista”. Na verdade, lamenta.

“Trabalhamos 10 anos juntos. Não pode acabar assim, Regina. Capricha! Capricha pra não acabar assim”.

Continue Reading



Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em alta