Connect with us

Pandemia

Pelotas supera a marca de 200 óbitos por covid-19

Publicado

on

Do site da UFPel: Os pesquisadores do GDISPEN apresentam um resumo da situação atual da pandemia de COVID-19 na cidade de Pelotas/RS, usando como base os dados divulgados diariamente pela Prefeitura Municipal nas suas redes sociais e no site oficial.

A cidade de Pelotas registrou o primeiro caso de COVID-19 no dia 25/03/2020 e o primeiro óbito no dia 20/06/2020. Em 09/12/2020 a cidade ultrapassou a marca de 200 mortes em decorrência da COVID-19, totalizando nesta data 204 óbitos. Na mesma data um recorde de casos confirmados foi notificado, 439 infectados, totalizando 11.359 casos da doença. Na média, em dezembro (01 a 09/12), a cidade registrou 257 casos e 2,3 óbitos por dia.

A incidência é de 3.317 casos e a mortalidade é de 60 óbitos por 100.000 habitantes, com uma taxa de letalidade de 1,8%. Observa-se um aumento de aproximadamente 3,26 vezes no número de infectados informado em relação ao maior pico semanal registrado no mês de agosto (427 casos na SE 35 e 1.394 na SE 49).

Além disso, em 09/12, Pelotas possuía 7.400 pessoas recuperadas (65%) e 3.440 casos ativos (30%). Observa-se um aumento expressivo no número de casos ativos ao longo das últimas semanas.

Até a mesma data, 09/12, a Vigilância Epidemiológica, da Secretaria de Saúde (SMS), registrou 59.893 exames, além de outros 4 mil testes rápidos, aplicados por meio da pesquisa Epicovid-19 da UFPel.

Totalizando 63.893 laudos emitidos. 

Publicidade

Segundo notícia no site da Prefeitura, em seis dias, mais de 4 mil exames foram feitos, levando-se em conta testes rápidos, os de laboratórios privados, os do Lacen/RS, os analisados pelo Testar RS e pela Unidade de Diagnóstico Molecular COVID-19/UFPel. Atualmente, a cidade contabiliza 188 testagens para cada mil habitantes.

No último final de semana, foi divulgado um novo levantamento dos casos confirmados de infecção pela COVID-19, baseado na atividade profissional. A análise é feita pelo Observatório de Segurança Pública, considerando 9.683 pessoas infectadas até o dia 3 de dezembro, conforme dados coletados pela Vigilância Epidemiológica da SMS.

Os profissionais da área da saúde (1.318 casos, 13,61%), comerciários e atendentes do comércio (1.075 casos, 11,01%), aposentados (1.052 casos, 10,86%), além de estudantes (905 casos, 9,35%) e do lar (609 casos, 6,29%) mantêm-se no grupo com maior número de contaminados. O levantamento também mostra que 32% dos infectados têm entre 20 e 34 anos, seguidos pelas pessoas que estão na faixa etária dos 35 aos 49 anos. O maior número de casos está relacionado às mulheres, que representam 56,6% dos casos confirmados e que os homens contabilizam o índice de 43,4% de infectados.

Ainda no final de semana, foi divulgado o levantamento dos casos positivos de coronavírus nos bairros da cidade. Segundo a análise, que considerou os dados da Vigilância Epidemiológica até o dia 3 de dezembro, o Fragata permanece como a localidade mais afetada do Município, com 23,1% dos confirmados de COVID-19. Na sequência, está Três Vendas, com 21,4%, Areal, com 20,1%, Centro com 18,2% e São Gonçalo com 8,3% dos positivados.

Em novembro inúmeros leitos exclusivos COVID foram desmobilizados em Pelotas, principalmente devido a necessidade de atendimento de outras demandas reprimidas e da ausência de equipes médicas. Com o avanço do contágio, tem-se observado a lotação dos 20 leitos de UTI exclusivos COVID na cidade (10 leitos no Hospital Escola, 10 leitos na Beneficência Portuguesa, não contabilizados 10 leitos adultos de suporte ventilatório do Centro COVID). Na sexta-feira, 27/11, a Prefeitura de Pelotas publicou um decreto que determina o fim do zoneamento do sistema de saúde, ou seja, todas as instituições hospitalares estão aptas a receber e tratar pacientes suspeitos ou positivados de COVID-19, quando houver a necessidade. Em 08/12 foi anunciado pela Prefeitura Municipal a reabertura de 10 leitos de UTI a partir da próxima segunda-feira, 14/12.

Na figura a seguir tem-se a evolução da epidemia na cidade, em formato de infográfico.

No infográfico tem-se:

  • Curvas de casos acumulados, recuperados ativos e óbitos;
  • Casos e óbitos por semana epidemiológica;
  • ocupação dos leitos de UTI e enfermaria exclusivos COVID;
  • Perfil dos infectados por sexo;
  • Rt por incidência: valor atual de Rt=1,35, média móvel de 1,21;
  • Casos diários confirmados de COVID-19;
  • Percentual de isolamento social (média de 41,8% nos últimos 30 dias).

Abaixo segue o gráfico da projeção de casos até o dia 31/12 para a cidade de Pelotas. No modelo epidemiológico SIR, foi considerada uma taxa média de reprodução R0 de 1.21 e um período de infecção de 5.2 dias. Se a taxa de crescimento seguir como está, estima-se que até o dia 25/12, Pelotas tenha aproximadamente 16.000 casos confirmados e que na virada do ano, em 31/12, se tenha em torno de 18.000 contaminados por COVID-19 na cidade.

Diante do forte avanço da epidemia, em 09/12 foi publicado um decreto pela Prefeitura Municipal de Pelotas que determina fechamento do comércio em geral, de serviços e atividades não essenciais, a partir das 19h de 10/12 até as 6h de 15/12. A epidemia não acabou. Evite sair de casa sem necessidade e ao sair, use máscara de proteção e passe álcool gel nas mãos. Se proteja! Proteja a sua família!

Para mais gráficos e dados acompanhem a atualização diária para a cidade de Pelotas no site do laboratório GDISPEN (https://wp.ufpel.edu.br/fentransporte/covid-19-graficos-com-relacao-ao-rs/covid-19-pelotas/).

Publicidade

Este estudo tem finalidade puramente acadêmica e científica, mostrando a grande aplicabilidade da modelagem matemática em problemas reais. As discussões, opiniões, ideias e publicações geradas a partir dos resultados do modelo utilizado são de autoria dos respectivos autores, e não necessariamente representam aquelas das instituições a que estes pertencem.

Responsáveis: Daniela Buske, Glênio Aguiar Gonçalves, Régis Sperotto de Quadros

Gráficos iterativos: Gustavo Braz Kurz

Publicidade
Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Especial

Sistema de agendamento para vacinação infantil está disponível

Publicado

on

Sistema de agendamento para vacinação infantil está disponívelPais e responsáveis podem acessar o site para escolher o melhor dia e horário para a criança receber a vacina contra a Covid-19

Foi disponibilizado nesta terça-feira (18), no site do coronavírus da Prefeitura, o acesso para que pais ou responsáveis façam o agendamento para a vacinação das crianças entre 5 e 11 anos, com comorbidades ou deficiências. O sistema foi desenvolvido pela Companhia de Informática de Pelotas (Coinpel) com o objetivo de agilizar o atendimento e evitar aglomerações ou tempo maior de espera na Unidade de Vacinação Infantil instalada na Unidade Básica de Atendimento Imediato (Ubai) Navegantes, onde o processo começará nesta quarta-feira (19).

———————————————————————————————-

Acesse o sistema de agendamento da vacinação das crianças aqui

———————————————————————————————-

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que, caso o usuário tenha dificuldade ou não tenha acesso à internet, poderá fazer a marcação para imunização da criança em qualquer Unidade Básica de Saúde (UBS).

O próprio sistema fará o cálculo do número diário de agendamentos disponibilizados para vacinação e liberará para a população. A previsão é que sejam feitas dez aplicações de vacina a cada meia hora. É preciso considerar também que, após a aplicação, as crianças deverão ficar em observação, em um espaço apropriado, durante 20 minutos.

Publicidade
Casos especiais

Importante ressaltar que as crianças residentes na zona rural do município serão imunizadas nas UBSs próximas aos seus domicílios, também a partir de quarta-feira. Cada unidade organizará sua programação, com agendamento para datas específicas. Caso a família prefira, poderá agendar e levar o menor para receber a vacina na Unidade de Vacinação Infantil.

Crianças indígenas e quilombolas serão imunizadas em ações exclusivas para os seus grupos. Os indígenas receberão a visita das equipes da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai). Já os quilombolas serão vacinados nas UBSs mais próximas das suas comunidades, evitando que precisem se deslocar até o ponto fixo onde a campanha estará concentrada.

Públicos a serem vacinados por agendamento

Neste primeiro momento, de acordo com o Informe Técnico nº 01/2022 da Secretaria Estadual da Saúde, o sistema só permitirá o agendamento de crianças de 5 a 11 anos com deficiência permanente ou comorbidades, que estejam enquadradas nos casos abaixo:

– Obesidade

– Pneumopatias Crônicas Graves

– Outros imunodeprimidos

– Hemoglobinopatia grave

Publicidade

– Doença cardiovascular

– Doença neurológica crônica

– Diabete Mellitus

– Doença Renal crônica

– Síndrome de Down

– Cirrose Hepática

Ainda conforme a SMS, até o final desta semana serão definidas novas estratégias de imunização para as crianças, inclusive para aquelas com comorbidades ou deficiência acamadas. Lembrando que o local designado para a imunização só poderá realizar a aplicação da vacina contra a Covid-19, não podendo aplicar nenhum outro tipo de vacina do calendário naquele dia.

Publicidade
Confira a documentação necessária

– Atestado (simples – não precisa ser padrão) da criança que comprove a comorbidade ou deficiência

– Documento de identidade com foto da criança

– Comprovante de residência do responsável

– Declaração de ciência do responsável legal (disponível no link)

– Caso a criança não tenha documento com foto, poderá ser preenchida uma declaração (disponível no link)

Publicidade
Continue Reading

Brasil e mundo

Anac autoriza redução de comissários após casos de covid e gripe

Publicado

on

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou hoje (18) que autorizou as companhias aéreas Gol e a Azul a reduzirem o número de comissários em voos devido aos casos de tripulantes afastados por covid-19 e gripe. A medida atendeu aos pedidos feitos pelas próprias empresas. A Latam também fez a solicitação à agência e deve ser autorizada ainda nesta semana a realizar o mesmo procedimento. 

De acordo com a Anac, as companhias devem informar a cada 15 dias a relação de voos que operaram com número reduzido de comissários, além de dados gerais sobre o voo. O órgão também informou que está monitorando medidas tomadas pelas empresas para dar assistência aos consumidores nos casos de cancelamentos de voos. 

“A agência ressalta que vem estudando medidas no âmbito regulatório com o objetivo de minimizar impactos na malha aérea em decorrência do aumento de casos provocados por doenças respiratórias, que têm causado o afastamento de profissionais que atuam no setor”, informou a Anac. 

Em nota à Agência Brasil, a Gol informou que não cancelou nenhum voo devido à falta de tripulantes. Segundo a empresa, a autorização para redução de comissários foi solicitada de forma preventiva para evitar cancelamentos de voos programados para os próximos dias no caso de eventuais afastamentos de funcionários.

A Azul declarou que a autorização da Anac é um instrumento para auxiliar a empresa devido ao aumento no número de dispensas médicas. A companhia informou ainda que os clientes impactados por cancelamentos estão sendo notificados sobre as mudanças, realocados em voos da própria Azul e recebendo assistência necessária. 

“A Azul destaca que somente fará uso desta autorização em casos de extrema necessidade para garantir o cumprimento de suas operações, sem prejuízo à segurança de voo”, declarou. 

Em 1º de janeiro, voltaram a valer as antigas regras para alteração e cancelamento de voos. Com o término da validade da Lei nº 14.174/2021, as regras que estavam em vigor durante o auge da pandemia de covid-19 não serão mais aplicadas em função do fim da flexibilização. Está em vigor a Resolução nº 400/2016 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). 

Publicidade

Com o cancelamento de voos, passageiros que compraram bilhetes têm direito à restituição. Segundo o Procon de São Paulo, o consumidor deve ser reacomodado em outro voo, receber o reembolso integral da passagem em até sete dias ou optar pela remarcação da data da viagem sem qualquer custo.

Continue Reading

Brasil e mundo

Saúde lança nova versão da caderneta de saúde para crianças

Publicado

on

O Ministério da Saúde enviará até março a estados e municípios uma nova versão da caderneta de saúde. O documento é um instrumento de orientação para pais e responsáveis no processo de acompanhamento do desenvolvimento de suas crianças.

A nova versão traz um recurso para identificar crianças com possível Transtorno do Espectro Autista (TEA). O instrumento, chamado checklist M-CHART-R/F, é utilizado para acompanhar pessoas entre os 18 e os 30 meses de vida.

A avaliação pelo instrumento M-CHART-R/F deve ser conduzida em consultas de unidades de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). A orientação é que ela seja feita na consulta de puericultura, aos 18 meses de vida. A análise é aplicada por profissionais de saúde que realizam a consulta, com respostas apresentadas pelos pais.

Outro item incluído na nova versão da caderneta foi um conjunto de orientações acerca de como detectar sinais de albinismo. Essa condição é um distúrbio genético marcado pela falta total ou parcial de melanina, o que impacta a cor dos indivíduos. A identificação do albinismo é importante pois a condição implica cuidados específicos.

Segundo o Ministério da Saúde, foram incluídas também sugestões de práticas entre pais e filhos, como o estímulo à leitura.

Toda pessoa tem direito a receber uma caderneta de saúde. Os familiares que quiserem adquirir uma para sua criança deve buscar as unidades básicas de saúde da sua cidade ou consultar as secretarias de saúde sobre como obter o documento.

Mas o Ministério esclarece que não há necessidade de substituir a antiga caderneta pela nova versão. A versão anterior pode atender as crianças até os nove anos de idade.

Publicidade

Continue Reading



Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em alta