Cidadania pelotense reage à decisão estadual de intervir no partido na cidade

O Diretório Municipal do Cidadania em Pelotas mandou a seguinte resposta ao ofício da Executiva Estadual determinando intervenção no Diretório do partido na cidade.

Veja abaixo os dois ofícios, começando pela resposta do diretório local.

NOTA À IMPRENSA

1º Tal oficio não chegou de forma oficial em nossa agremiação partidária, o que consideramos um gesto deselegante para com um diretório tradicional do partido a nível regional e nacional, estamos sabendo apenas pela imprensa;

2º A direção municipal reuniu sua executiva após o pleito, inclusive se manifestando DEMOCRATICAMENTE pela neutralidade no segundo turno. Em um segundo momento chamamos o vereador eleito para conversar, mas sem sucesso;

3º Acolhemos a todos e oportunizamos espaço, sim, inclusive a filiados que sequer fazem parte do atual diretório, legitimamente eleito na última eleição promovida pela Nacional. Esses que hoje reclamam espaço foram convidados e negaram a participação;

4º Estranha a orientação partidária, pois a 60km de Pelotas pode apoiar o PT, e, aqui, os filiados, de forma individual, não;

5º O atual presidente é um líder comunitário, histórico membro do partido e legitimamente eleito e referendado pela Estadual;

6º Lamentamos que a executiva estadual não estivesse atenta, como está agora, no período do primeiro turno, quando filiados municipais, contrariaram os estatutos do partido e a orientação da convenção;

7º Em relação ao processo, de intervenção, o mesmo já não é legitimo, pois membros nomeados não concordam com sua nomeação.

Valdir Dias Duarte
Presidente do Cidadania Pelotas

***

Abaixo, o ofício que do diretório estadual deu origem à resposta do diretório municipal, acima:

DIRETÓRIO ESTADUAL DO RS

a) Fica determinada a abertura de processo de INTERVEN ÃO no Diretório Municipal de Pelotas.

b) Fica aberto o prazo de 15 dias, à partir da data do recebimento desta pela Executiva Municipal para, querendo, contestar a Intervenção junto ao Partido em nível Estadual e Federal;

c) Durante o processo de Intervenção, até a nomeação de uma nova comissão provisória, fica atribuído ao Vereador Eleito, Paulo Cesar Coitinho dos Santos; ao Primeiro Suplente de vereador, Tauã Vaz Ney; e ao candidato a vice-prefeito no recente pleito municipal, Antônio Carlos Barum Brod a competência para acompanhar o processo de intervenção ora instaurado;

d) Durante o período de processamento da Intervenção, a Comissão provisória nesta referida fica autorizada e devidamente credenciada para representar o Partido Cidadania, no âmbito municipal, tanto na composição da Mesa da Câmara Municipal e deliberação quanto ao apoio ao governo efeito.

Elvio Alberto dos Santos
Secretário Geral

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.