Connect with us

Pelotas e RS

Prefeita anuncia secretariado para gestão 2021-2024

Publicado

on

A prefeita Paula Mascarenhas anunciou nesta quarta-feira (30) o novo secretariado para a gestão 2021-2024. Os 28 escolhidos serão nomeados no dia 1º de janeiro na cerimônia de posse, que ocorrerá no Paço Municipal.

Serão 11 novos gestores, que não estavam na administração que se encerra nesta quinta-feira.

Outros 17 ocupam atualmente cargos no primeiro escalão.Serão empossados 19 secretários, cinco assessores especiais – que possuem status de secretários – e quatro diretores de autarquias e empresas municipais.

A lista do novo secretariado municipal segue abaixo em ordem alfabética:

Secretaria de Educação e Desporto

Adriane Silveira

Atuou como professora universitária, assessora pedagógica e pesquisadora em educação e cultura. Graduou-se em Pedagogia na UCPel, especializando-se em Administração Educacional, Supervisão Pedagógica, Educação de Jovens e Adultos, Educação e Cultura Brasileira pela UCPel; Psicopedagogia, Planejamento e Gestão pela PUCRS; Gestão e Políticas Públicas pela UFRGS. Tem Mestrado em Educação pela PUCRS e Doutorado em Educação pela UFRGS. Tem Pós-Doutorado em Planejamento, Gestão e Políticas Públicas em Educação, Cultura e Turismo pela USP. Atua em programas e projetos educativos e culturais no município, como a organização e realização da Fenadoce. É filiada ao PSDB.

Prevpel

Berenice Nunes

Publicidade

Formada em Psicologia UCPel e pós-graduada em Gestão de Recursos Humanos pela UFRGS, atuou como Psicóloga Organizacional, especialmente nas áreas de Planejamento Estratégico, Treinamento e Desenvolvimento de Recursos Humanos, Recrutamento e Seleção de Recursos Humanos. Atuou na prefeitura de Pelotas na Coordenadoria para Desenvolvimento Local e Regional, nas Secretarias de Planejamento Estratégico, Planejamento e Gestão e Comissão Especial de Avaliação e Seleção Pública. Foi Secretária Municipal de Assistência Social e Conselheira do Conselho Deliberativo do Prevpel. Atualmente é Diretora Presidente do Prevpel, instituição em que segue à frente.

Secretaria de Qualidade Ambiental

Eduardo Schaefer

Advogado com pós-graduação em Direito Público. Atuou no gabinete do então deputado estadual Bernardo de Souza e ocupou diversos cargos de assessoria na Assembleia Legislativa, na Secretaria Estadual de Meio Ambiente e nas prefeituras de Pelotas e Porto Alegre. Foi secretário de Administração e Recursos Humanos e atualmente é Secretário de Qualidade Ambiental, pasta em que permanece.

Procuradoria-Geral do Município

Eduardo Trindade

Advogado formado pela UFPel, especialista em Direito do Trabalho e Processual do Trabalho. Foi Procurador no Município de Rio Grande. É Procurador concursado de Pelotas.

Secretaria de Governo e Ações Estratégicas

Fábio Machado

Advogado formado pela UFPel, atuou como chefe do Departamento de Materiais e consultor jurídico do Sanep. Foi Procurador-Geral do Município de Pelotas. Atualmente é Assessor Especial do Gabinete da Prefeita na área jurídica.

Publicidade

Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura

Fábio Suanes

Administrador de empresas, foi superintendente administrativo do Serviços Autônomo de Saneamento de Pelotas (Sanep), diretor da Câmara de Vereadores de Pelotas e chefe de gabinete na Presidência da Câmara de Vereadores de Pelotas. Atualmente é diretor executivo na Secretaria de Serviços Urbanos e Infraestrutura. É filiado ao PSDB.

Assessoria Especial do CONSSEDI

Fábio Tedesco

Cientista da Computação, Administrador e Tecnólogo em Gestão Pública. Atuou como consultor de empresas. Na área pública, ocupou os cargos de Diretor de Recursos Humanos e de Diretor de Inovação e Tecnologia. É filiado ao PL.

Secretaria de Trânsito e Transporte

Flávio Al Alam

Engenheiro civil formado pela UCPel, pós-graduado em Planejamento e Gestão de Trânsito e Transporte. Foi professor do curso de Engenharia Civil da UCPel. Na área pública, atuou como diretor de Trânsito na Prefeitura de Pelotas. Atualmente é Secretário de Transporte e Trânsito, pasta em que permanece. É filiado ao PSDB.

Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana

Publicidade

Flávio Ferreira

Graduado em Processos Gerenciais pela UFPel e MBA em Administração Pública e Gestão de Cidades pela Uninter. Possui curso de Marketing Eleitoral pela ESPM. Foi diretor administrativo da Serviços Urbanos e Infraestrutura e assessor parlamentar na Câmara dos Deputados. É filiado ao PSDB.

Diretoria do Theatro Sete de Abril

Giorgio Ronna

Graduado em Letras pela UFPel e Pós-Graduado em Design Cênico pela Universidade de Artes e Design de Zurique (Suíça). Estudou teatro em Londres e Cultura Barroca em Ouro Preto (MG). Atualmente é Secretário Municipal de Cultura de Pelotas.

Secretaria de Obras e Pavimentação

Giovan Peres Pereira

Produtor rural, atuou no setor de implementos agrícolas. Atualmente é Diretor do Departamento de Veículos e Oficinas da Prefeitura de Pelotas. É filiado ao PSD.

Assessoria Especial de Comunicação

Gustavo Azevedo

Publicidade

Jornalista formado pela PUCRS e especialista (MBA) em Marketing Digital pela ESPM. Trabalhou nos principais veículos de comunicação do Estado, como grupo RBS, Portal Terra e Correio do Povo. Atuou como Coordenador de Imprensa na Prefeitura de Novo Hamburgo. É líder MLG pelo CLP – Liderança Pública. Em 2017, assumiu como diretor do núcleo digital da Prefeitura de Pelotas. Posteriormente, foi nomeado Assessor Especial de Comunicação, pasta em que permanece.

Assessoria Especial de Relações Institucionais

Henrique Pires

Licenciado em Estudos Sociais pela UFPel e especialista em Políticas Públicas pela Universidade de Salamanca, na Espanha. Foi diretor de Arte e Cultura na UFPel, Secretário Municipal de Comunicação e presidente da Fundação Theatro 7 de Abril. Atuou como assessor de Relações Institucionais do Grupo RBS, em Brasília, foi chefe de gabinete de dois ministros de Estado e assumiu a Secretaria Especial da Cultura no atual governo federal. Integrou o Conselho de Administração da EBC, o Conselho Nacional da Cruz Vermelha Brasileira, de Direitos Difusos do Ministério da Justiça, Conselho Nacional do Sesc e do Senac.

Assessor Especial de Resiliência e Proteção à Defesa Civil

Hugo Miori

Licenciado em Artes com Habilitação em Música pela UFPel e pós-graduando em Projetos Sociais e Políticas Públicas. Atuou como professor e produtor cultural. Foi conselheiro tutelar e diretor Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase). É filiado ao PSD.

Secretaria de Desenvolvimento Rural

Jair Seidel

Formado em Zootecnia pela Universidade Federal de Santa Maria, foi gerente regional da Emater em Pelotas. Atuou como diretor técnico da Emater, presidente interino da Emater/RS, consultor do Banco Mundial e secretário executivo do RS Rural. Na prefeitura de Pelotas, foi secretário executivo da Unidade Gerenciadora de Projetos. Atualmente é secretário de Desenvolvimento Rural.

Publicidade

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação

Gilmar Bazanella

Formado pela Escola Técnica Federal de Pelotas em Mecânica Industrial, possui especialização em Gestão Empresarial pelo Centro de Excelência Empresarial de Curitiba. Empresário do ramo varejista, é vice-presidente da Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS (Fecomércio-RS) e faz parte do Conselho SESC/RS. Foi coordenador da Aliança Pelotas. Atualmente é Secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, pasta que reassume.

Secretaria da Fazenda

Jairo Dutra

Economista formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com pós-graduação em economia pela UFRGS. Atuou na Receita Federal do Brasil, foi Gerente Geral no Banrisul e técnico coordenador na Junta de Coordenação Financeira da Secretaria Estadual da Fazenda. Foi diretor financeiro da CEEE. Atua como consultor em gestão empresarial. Assumiu em 2017 a Secretaria da Fazenda de Pelotas.

Secretaria de Assistência Social

José Olavo Bueno dos Passos

Bacharel em Direito pela UFPel, especialista em Ação Docente e Metodologia da Educação pela UCPel e doutor em Direito pela Universidade do Museu Social Argentino. É Promotor de Justiça Aposentado. Atuou como professor da Escola de Direito da UCPel, da Faculdade de Direito da UFPel e na Escola Superior do Ministério Público. Em 2020, assumiu a Secretária de Assistência Social. É filiado ao PSD.

Chefia de Gabinete

Publicidade

Kelli Baum Schaefer

Advogada formada pela PUCRS. Atuou como assessora parlamentar na Assembleia Legislativa, foi assessora do gabinete da governadora Yeda Crusius e da Secretaria Geral de Governo. Trabalhou como assessora da Presidência da Fepam e foi assessora jurídica do EdificaPOA na prefeitura de Porto Alegre. Atualmente é chefe de Gabinete da Prefeita.

Coinpel

Leandro da Silva Felix

Geógrafo formado pela UFPel, é especialista em Gestão Pública e Desenvolvimento Regional também pela UFPel. Atuou como supervisor de pesquisa no Instituto Pesquisas de Opinião – IPO, supervisor administrativo e gestor de projetos na UCPel e coordenador do Centro de Incubação de Empresas da Região Sul – Ciemsul. Membro do comitê técnico do programa INOVA – RS.

Sanep

Michele Alsina

Formada em Artes Visuais pela UFPel e em Gestão Pública pela Faculdade Anhanguera, foi chefe de gabinete do vice-prefeito na gestão 2009-2012. Atuou como diretora nas secretarias de Coordenação e Planejamento e de Cultura. Trabalhou como assessora da Superintendência e, posteriormente, assumiu a Superintendência Administrativa no Sanep. Atualmente é Diretora-Presidente do Sanep e permanece à frente da autarquia. É filiada ao PTB.

Secretaria de Cultura

Paulo Pedroso

Publicidade

Foi diretor de Manifestações Populares da Secretaria de Cultura de Pelotas, onde atuou também como Chefe de Gabinete. Atuante na Cultura Popular, foi relações públicas da Associação das Entidades Carnavalescas de Pelotas (Assecap). Integrou o Conselho de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Pelotas, o Conselho Municipal de Cultura e o Conselho Municipal de Direitos da Cidadania LGBT+. É filiado ao PTB.

Secretaria de Saúde

Roberta Paganini

Graduada em Administração de Empresas pela PUCRS e pós-graduada em Gestão Federal do SUS pelo Instituto Sirio-Libanês. Servidora de carreira do Ministério da Saúde no cargo de administradora, atualmente está cedida para o SUS em âmbito municipal. Atuou na Secretaria de Saúde de Rio Grande e, posteriormente, assumiu a Secretaria de Saúde de São José do Norte. Atualmente é Secretária de Saúde de Pelotas, pasta em que permanece.

Secretaria de Planejamento e Gestão

Roberto Ramalho

Advogado, formado pela UCPel. Atuou em escritório de advocacia. Foi assessor de direção na Eterpel, assessor na Unidade de Gerenciamento de Projetos (UGP) e diretor executivo da UGP. Também exerceu a presidência da Comissão Especial de Licitação. Foi diretor executivo da Secretaria de Planejamento e Gestão, assumindo a pasta em 2018. É filiado ao PTB.

Eterpel

Roger Ney

Formado em Administração de Empresas pela Unopar, é técnico em transações imobiliárias e empresário. Comandou a Empresa da Pedreira Municipal (Empem) e foi secretário municipal de Cidadania. Por três mandatos, foi vereador de Pelotas.

Publicidade

Secretaria de Segurança Pública

Samuel Ongaratto

Empresário, graduado em Administração pela UCPel e mestre em Administração de Empresas pela Unisinos. Possui especialização em Gestão Empresarial pela FGV. Atua como professor nas áreas de empreendedorismo e plano de negócios, consultor de empresas pelo Sebrae e facilitador do Empretec. Foi Coordenador do Centro de Incubação de Empresas da Região Sul (Ciemsul). Ocupou a vice-presidência e direção técnica do Pelotas Parque Tecnológico. Em Santa Vitória do Palmar, coordenou o Curso de Administração da UCPel. Coordenou também o Escritório de Desenvolvimento Regional (EDR). Na Prefeitura de Pelotas, foi Assessor Executivo do Pacto Pelotas Pela Paz. Em 2020, assumiu a Secretaria de Segurança Pública, pasta em que permanece. É filiado ao PSL.

Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária

Ubirajara Leal

Engenheiro Civil formado pela UCPel e Eletrotécnica pelo IFSul. Foi gerente regional de Transmissão da CEEE. Atua como professor substituto na Faculdade de Arquitetura na UFPel. É dirigente do Sinduscon. Atualmente é secretário de Habitação e Regularização, pasta em que permanece. É filiado ao Cidadania.

Secretaria de Administração e Recursos Humanos

William Sottoriva

Advogado formado pela Faculdade Anhanguera. Foi assessor parlamentar na Câmara de Vereadores de Pelotas, atuou no setor Jurídico do Sanep e na chefia do departamento de Recursos Humanos da autarquia. Atualmente é Superintendente Administrativo do Sanep. É filiado ao PTB.

Publicidade
Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Brasil e mundo

Ciclone chega hoje com vento intenso e ameaça de danos

Publicado

on

Luiz F. Nachtigall, Metsul

O ciclone Yakecan alcança nesta terça (17) a costa do Rio Grande do Sul e vai trazer vento muito forte a intenso que, localmente, pode ser extremamente forte em pontos do Leste gaúcho, com rajadas perto e acima de 100 km/h em grande parte da costa e da área da Lagoa dos Patos e entorno. Em algumas localidades, os ventos podem exceder 120 km/h (força de furacão). A tempestade marítima deve ainda trazer chuva, que, no Leste gaúcho, por vezes será de forte e até torrencial em diversas cidades.

Uma vez que o sistema deverá se deslocar muito rapidamente pela costa, menos de doze horas entre a sua aproximação pelo Sul gaúcho e distanciamento pelo Norte, os acumulados de precipitação não deverão ser extremos na maior parte das cidades do Leste gaúcho. Mesmo assim haverá pontos com 50 mm a 100 mm.

O ciclone é classificado como subtropical (centro quente em superfície em superfície e frio em altitude) pela Marinha do Brasil. Uma vez que se trata de um ciclone anômalo (subtropical ou tropical), e não o convencional e frequente extratropical, que não é nomeado, o sistema recebe o nome de Yakecan, o “som do céu” na língua tupi-guarani. Já a Meteorologia nos Estados Unidos e experts internacionais entendem que o sistema na costa gaúcha será potencialmente um ciclone tropical (centro quente). A MetSul entende que o sistema na costa será inicialmente subtropical e ganhará características tropicais. Considerando as projeções de vento sustentado, que definem o subtipo de ciclone tropical, a tendência é de forte tempestade tropical na costa gaúcha, podendo trazer rajadas de vento com força de furacão (acima de 120 km/h).

A atuação deste ciclone ocorre sob a influência de uma massa de ar frio e a ocorrência de vento forte e chuva, com sensação térmica desconfortável para quem estiver na rua. Valores de sensação térmica negativa devem ser esperados na Serra e Aparados da Serra, além do Planalto Sul Catarinense.

O que esse ciclone tem de diferente

Primeiro, ciclones na nossa região se deslocam de Oeste para Leste, mas este fará o caminho contrário de Leste para Oeste, ou seja, do oceano para o continente. Mais, este ciclone vai margear o litoral gaúcho de Sul a Norte, eventualmente tocando terra entre Rio Grande e Mostardas, o que igualmente escapa muito ao que costuma se observar.

Segundo, é muito intenso. Quanto menor a pressão no centro da tempestade, mais forte será. A pressão no centro de Yakecan na costa gaúcha estará ao redor de 985 hPa a 990 hPa, o que quase nunca se observa nas latitudes do território gaúcho junto ao litoral. Os modelos chegaram a indicar nos últimos dias pressão tão excepcionalmente baixa quanto 972 hPa na orla, logo pressão mais perto de 990 hPa como a projetada nas saídas dos modelos madrugada desta terça é ainda incomum e muitíssimo baixa, com alto potencial de trazer transtornos, mas é um cenário muito melhor que sob pressão junto ao litoral inferior a 980 hPa, como dados chegaram a mostrar.

Terceiro, a natureza deste sistema foge ao habitual por ser subtropical ou tropical. Somente três ciclones subtropicais ou tropicais avançaram tão rente à costa como este neste século: furacão Catarina (2004), tempestade tropical Anita (2010) e tempestade tropical Raoni (2021).

Publicidade

A quanto o vento pode chegar

Grande parte do interior gaúcho terá vento de 50 km/h a 60 km/h, mas o Sul e o Leste do Rio Grande do Sul devem ter vento de muito forte a intenso, com rajadas perto ou acima de 100 km/h em toda a faixa costeira do Sul ao Norte, assim como na região da Lagoa dos Patos, áreas que serão as mais afetadas por Yakecan entre hoje e amanhã. O vento no Sul e no Leste gaúcho deve atingir em m´édia 80 km/h a 100 km/h, mas vários pontos devem ter rajadas de 100 km/h a 120 km/h, com risco de marcas isoladas na Lagoa dos Patos e na costa de até 130 km/h ou 140 km/h.

A região de Mostardas a Palmares do Sul e Cidreira deve ser a região com vento mais intenso, com força de furacão em alguns momentos. Esta região entre a Lagoa dos Patos e o Oceano Atlântico, que vai de Rio Grande a área de Palmares do Sul, Quintão, Pinhal e Cidreira, deve ser a mais castigada por vento, com rajadas com força de furacão (acima de 120 km/h em alguns momentos). Modelo WRF da MetSul em sua saída da 0Z de hoje indica vento de 126 km/h no Porto de Rio Grande (esquerda) e 104 km/h em Capão da Canoa (direita)

Em Porto Alegre, a estimativa da MetSul é de rajadas, em média, de 80 km/h a 90 km/h, mas, adverte-se, a topografia da cidade (morros e prédios que canalizam vento) e a presença da lagoa ao Sul e do Guaíba a Oeste podem resultar em vento perto ou superior a 100 km/h, sobretudo em pontos mais ao Sul da cidade e próximos da Lagoa dos Patos.

Cidades mais ao Sul da área metropolitana como Guaíba, Eldorado do Sul e Viamão podem igualmente ter vento muito forte. O Vale do Sinos, pelo seu relevo, costuma ter vento menos forte. O Litoral Norte gaúcho, de maior população que o Sul, terá vento muito forte a intenso, com rajadas localmente extremamente fortes e potencial de danos. São esperadas rajadas perto ou acima de 100 km/h e potencialmente mais intensas em praias e municípios mais ao Sul da região. Em alguns balneários, o vento pode ficar entre 110 km/h e 120 km/h na beira da praia.

Mais ao Norte, embora se preveja vento muito forte a intenso em alguns momentos, as rajadas seriam menos violentas que em praias mais ao Sul da região. Em Santa Catarina, o vento pode ser muito forte também no Sul do estado, com as rajadas mais intensas ocorrendo no Litoral Sul, onde em alguns pontos devem ficar próximas ou acima de 100 km/h, como nas áreas de Passo de Torres, Balneário Rincão e Laguna.

O vento nas montanhas do Planalto Sul Catarinense, como no Morro da Igreja, e em elevações na borda da Serra nos Aparados, pode atingir velocidades altíssimas.

Cidades de maior risco

Os municípios de maior risco no Rio Grande do Sul por vento muito forte a intenso e localmente extremo são Chuí, Santa Vitória do Palmar, Pelotas, Rio Grande, Capão do Leão, São José do Norte, Piratini, Pedro Osório, Pinheiro Machado, Morro Redondo, Turuçu, São Lourenço do Sul, Cristal, Camaquã, Mostardas, São José do Norte, Tapes, Camaquã, Sertão Santana, Cerro Grande do Sul, Sentinela do Sul, Mariana Pimentel, Guaíba, Barra do Ribeiro, Eldorado do Sul, Viamão, Porto Alegre, Canoas, Gravataí, Cachoeirinha, Alvorada, Glorinha, Osório, Tavares, Santo Antônio da Patrulha, Palmares do Sul, Balneário Pinhal, Cidreira, Tramandaí, Xangri-lá, Imbé, Capão da Canoa, Arroio do Sal, Maquiné, Terra de Areia, Três Cachoeiras, e Torres.

O ciclone hora a hora

Publicidade

O dia inteiro será ventoso a por vezes muito ventoso no Sul e no Leste gaúcho, incluindo Porto Alegre. Entretanto, espera-se que as rajadas aumentem demais em intensidade entre a tarde e a noite de hoje e o começo da quarta-feira. Serão horas de vento muito forte e rajadas nas cidades atingidas pelo ciclone no Leste gaúcho, mas, como o campo de vento intenso se desloca rapidamente de Sul para Norte o período de vento mais extremo, não deve exceder seis horas na maioria das cidades.

A estrutura de nuvens ao redor do centro da tempestade, que pode desenvolver um olho, vai ser a região de vento mais intenso. Ela vai percorrer o litoral gaúcho de Sul a Norte. Bandas de nebulosidade derivadas do centro do ciclone passarão pelo Leste gaúcho, além de chuva forte, trarão rajadas de vento, em alguns momentos intensas. No decorrer da tarde, especialmente de 15h em diante, o centro da tempestade começará o seu ingresso no território gaúcho a Leste do Chuí e Santa Vitória. No fim da tarde e no início da noite vai estar no Sul da Costa Doce e imediatamente a Leste de Pelotas e Rio Grande, podendo tocar terra (landfall) entre São José do Norte e Mostardas. No fim da terça, o centro da tempestade estará sobre o Nordeste da Lagoa dos Patos e o Sul do Litoral Norte. Na madrugada de amanhã, o centro de Yakocan vai estar localizado sobre o Atlântico a Leste do Litoral Norte, entre Capão da Canoa e Torres.

Já na manhã desta quarta-feira, a tempestade, mais enfraquecida, tende a se localizar sobre o Oceano Atlântico a Leste do Sul catarinense e de Florianópolis, iniciando a partir deste ponto uma trajetória de afastamento do continente para Leste.

Em Porto Alegre, a terça inteira será ventosa, com rajadas frequentes e por vezes fortes de 50 km/h a 70 km/h. O pior do vento na capital e cidades vizinhas é esperado na noite de hoje, especialmente depois das 21h ou 22h e no começo da madrugada da quarta-feira, com rajadas de até 90 km/h e superiores a 100 km/h em alguns pontos da cidade.

Impacto do ciclone pode ser significativo

Há alta probabilidade de danos na passagem deste ciclone pelo Sul e o Leste do Rio Grande do Sul, possibilidade elevada de destelhamentos, quedas de árvores, quedas de postes, colapso de estruturas como placas, etc. Prédios mais altos nas cidades de médio e grande porte por onde passará o ciclone devem ter vento mais intenso nos andares elevados que no nível térreo e há risco de quebras de vidros e quedas de estruturas.

Espera-se um impacto muito alto no serviço de energia com a esmagadora maioria dos pontos sem luz na área de concessão da CEEE Equatorial, onde, considerada a projeção de vento, elevado número de clientes deve ficar sem luz. Na área de concessão da RGE, embora se preveja vento forte em áreas do Centro para o Leste gaúcho, as consequências devem ser menos graves que na região de atuação da CEEE.

Com falta de luz, há risco de falta de água, uma vez que as estações de DMAE, CORSAN e outros serviços de saneamento são dependentes de energia. Adverte-se ainda para a ocorrência de ressaca de grandes proporções na costa do Rio Grande do Sul. A Marinha do Brasil está projetando ondas de 4 a 6 metros junto ao litoral gaúcho, com aviso de mar muito grosso. A MetSul alerta que a ressaca pode ser muito forte, com elevação da maré, o que pode trazer danos em áreas costeiras e erosão na costa, havendo risco em especial para estruturas na beira das praias como guaritas, quiosques e calçadões.

A reprodução em parte dos conteúdos da MetSul é autorizada desde que citada a fonte e publicado o hyperlink para o original https://metsul.com/ciclone-yakecan-chega-hoje-com-vento-muito-intenso-e-risco-de-danos/ .

Publicidade
Continue Reading

Especial

Curiosidades sobre o rural em Pelotas – II. Por Robson Loeck

Publicado

on

Robson Becker Loeck (*)

O texto anterior, “Curiosidades sobre o rural em Pelotas – I” (AQUI), trazia alguns números e este inicia com mais alguns.

No interior do munícipio de Pelotas existem 6.794 domicílios (IBGE 2010), contudo, não são em todos que são realizadas atividades agropecuárias. O Censo Agropecuário 2017 mostra que, de 2006 a 2017, ocorreu a diminuição de 899 estabelecimentos agropecuários, ou seja, passaram de 3.596 para 2.697, o que representa uma redução de 25%.

O último Censo Agropecuário apresenta outras informações interessantes. Uma delas é que 2.617 estabelecimentos agropecuários em Pelotas possuem áreas inferiores a 100 hectares, o que demonstra a presença da agricultura familiar no interior do município. Do total, 80 possuem áreas maiores e apenas 04 possuem mais de 2.500 hectares.

O Censo de 2017, ainda que seus números sejam contestados por alguns, apresenta que não houve aumento do acesso, por parte dos estabelecimentos rurais, a assistência técnica. Ao contrário, ocorreu uma diminuição e, naquele momento, 960 estabelecimentos não a recebiam. Quanto a forma de obtenção de informações, a televisão foi apontada em 1.659 estabelecimentos e o rádio em 1.264. A internet era acessada como fonte de informação em 496, o que é um indicativo da dificuldade de sua utilização no rural.

Os indígenas e os quilombolas foram citados no primeiro texto e acabaram por gerar, no particular, pedidos de mais informações. Aproveita-se, então, para dizer que apesar de serem certificadas pela Fundação Cultural Palmares, as quatro comunidades quilombolas pelotenses não possuem suas terras demarcadas territorialmente pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Diferentemente do que o imaginário pode suscitar, aproximadamente 1.377 quilombolas não vivem e produzem juntos em áreas delimitadas. Estão espalhados em localidades rurais, possuindo, como no caso do Quilombo do Algodão e do Alto do Caixão, as sedes das suas Associações como ponto de referência e de encontro coletivo.

Da mesma forma, não há territórios indígenas em Pelotas. O que existe é a presença de três famílias (9 pessoas) da etnia Guarani no Parque Municipal Farroupilha, localizado na Colônia Santa Helena, que vivem em uma área de 0,6 hectares. Já na Colônia Santa Eulália, numa área de 7,5 hectares declarada por decreto, pela Prefeitura, como de Especial Interesse Cultural e Social, foram assentados em torno de 50 indígenas da etnia Kaingang.

Todas as fotos deste post são de autoria de Robson Loeck

Os quilombolas também produzem artesanato, no entanto, a maioria obtém renda trabalhando em propriedades que não as suas, em geral, nas que produzem tabaco e pêssego. O corte de mato também é uma atividade em que atuam. Cabe frisar que a maioria não possui terra para a realização de atividades agropecuárias e, as que possuem, se dedicam a produção de alimentos para subsistência e venda do excedente. Atualmente, 12 famílias quilombolas “entregam” alimentos regularmente à Prefeitura de Pelotas via Programa de Aquisição de Alimentos – PAA.

(*) Robson Becker Loeck é sociólogo e extensionista rural no Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Pelotas.

Publicidade
Continue Reading

Pandemia

Comitê Covid-19 UFPel alerta para retorno de alta transmissibilidade em Pelotas

Publicado

on

O Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia da Covid-19 da UFPel divulgou nota técnica em que alerta para um retorno de um quadro de alta transmissibilidade do coronavírus em Pelotas.

Essa piora, segundo o grupo, ocorre após um período de uma taxa de transmissão mais baixa. Isso ocorre devido ao abandono de medidas de prevenção, especialmente do uso de máscaras em ambientes fechados. O comitê ainda destaca que há muitos pelotenses com a dose de reforço atrasada, o que prejudica a situação do contágio.

Uma das observações feitas pelo grupo é que há um crescimento nas internações, em patamares que não eram observados desde março. Outro dado levantado pelo comitê é o de mortalidade por Covid-19, que, nas taxas atuais, é maior que de doenças com alta fator de mortalidade, como cânceres de pulmão e mama.

Por isso, o Comitê Covid-19 UFPel ainda incentiva o uso de máscaras de boa qualidade, cobrindo boca e nariz, e a busca por uma maior adesão à imunização por meio de vacina, especialmente em populações vulneráveis ou que estejam com doses em atraso.

Continue Reading



Brasil e mundo2 dias atrás

Ciclone chega hoje com vento intenso e ameaça de danos

Cultura e diversão4 dias atrás

O homem do norte. Por Déborah Schmidt

Brasil e mundo6 dias atrás

Congresso prorroga MP que amplia margem do crédito consignado

Especial7 dias atrás

Curiosidades sobre o rural em Pelotas – II. Por Robson Loeck

Brasil e mundo1 semana atrás

Nova pesquisa Quaest mostra vitória de Lula no primeiro turno

Brasil e mundo1 semana atrás

Contran beneficiará motoristas que não cometerem infração por 12 meses

Pandemia2 semanas atrás

Comitê Covid-19 UFPel alerta para retorno de alta transmissibilidade em Pelotas

Cultura e diversão2 semanas atrás

Cuco. Por Vitor Bertini

Brasil e mundo2 semanas atrás

Nova pesquisa mostra Lula vinte pontos à frente de Bolsonaro no segundo turno

Brasil e mundo2 semanas atrás

Instrução estabelece retorno de servidores a trabalho presencial

Brasil e mundo2 semanas atrás

Fiocruz vai produzir primeiro antiviral oral contra covid-19 no Brasil

Pelotas e RS2 semanas atrás

Pelotas x Nova York

Pandemia2 semanas atrás

Idosos com 70 anos ou mais recebem 4ª dose a partir desta quinta-feira

Especial2 semanas atrás

DiCaprio, política e atores

Opinião2 semanas atrás

Direto com a dona. Por Montserrat Martins

Brasil e mundo2 semanas atrás

Prazo para emitir ou regularizar título termina quarta-feira

Cultura e diversão2 semanas atrás

Exposição AGO, de Felipe Caldas, começa dia 5

Especial3 semanas atrás

A Era das Narrativas. Por Montserrat Martins

Especial3 semanas atrás

Sobre a polêmica Efeito Estufa e Mario Quintana

Brasil e mundo3 semanas atrás

Governo age para manter fornecimento de fertilizante, diz presidente

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em alta