O ano em que vivemos em perigo

“O Ano em Que Vivemos em Perigo” é o título de um filme dos anos 90. É um título que serve para o que vivemos em 2020 com a pandemia.

No filme, um repórter australiano chega à Jacarta, na Indonésia, para cobrir a agitação dos últimos momentos do regime de Sukarno, e se apaixona por uma assessora da embaixada britânica.

No ano que passou, houve a agitação comum aos momentos em que um modo de vida é ameaçado, embora os romances tenham sido inibidos. Paixões não combinam com Equipamentos de Proteção Individual.

Li agora a mensagem do Papa para 2021: “Se não há paz no teu coração, o mundo não terá paz”. Li também, dias atrás, que Bergoglio estaria pensando em renunciar, como seu antecessor. Pode não passar de um boato, mas eu o compreenderia. Há anos ele diz a mesma coisa e nada acontece que altere o curso da vida.

O governo do estado avisou há pouco que Pelotas voltou para bandeira vermelha. Não sei mais o que significa que já não signifique hoje.

Precisamos nos cuidar, que o bicho continua pegando.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.