Connect with us
https://www.mvpthemes.com/zoxnews/wp-content/uploads/2017/07/zox-leader.png

Pandemia

Pessoas com 66 anos começam a ser imunizadas contra a Covid-19

Publicado

on

Grande movimento foi registrado, já nas primeiras horas da manhã, no Centro de Eventos da Fenadoce, nesta segunda-feira (5), dia que teve início a vacinação de idosos com 66 anos ou mais contra o coronavírus. No total, 1.978 pessoas desse grupo garantiram sua proteção no drive-thru.

Após receberem a 1ª dose nesta segunda-feira, as irmãs Silvia Moreira e Maria da Graça contaram que outros três irmãos também já estão imunizados. “A gente estava na expectativa. A organização aqui está fora de série”, frisou Silvia. O marido Rosalino, responsável por conduzir as duas até o local, assistiu à vacinação delas, ansioso pela sua vez, que será na sexta-feira (9).

Sozinho em seu carro, Renato Pacheco não escondia a felicidade em estar sendo imunizado, enquanto tirava fotos da aplicação. “Estou me sentindo muito bem e satisfeito. Agora estou esperando a 2ª dose”, destacou. Ele citou a agilidade do atendimento como uma das principais características do drive-thru organizado pela Prefeitura.

O processo segue nesta terça-feira (6), nos pavilhões do Centro de Eventos, para os idosos com 65 anos ou mais. Na quarta-feira (7), a idade do grupo prioritário é ampliada para os 64 anos. O atendimento pelo sistema drive-thru é sempre das 9 às 17h, com acesso pela avenida Pinheiro Machado. Aqueles que comparecerem para a vacinação precisam apresentar documento de identidade, cartão SUS ou CPF e comprovante de residência.

Confira a programação

– Terça-feira (6) – idosos a partir dos 65 anos, com 2.400 doses disponíveis.

– Quarta-feira (7) – idosos a partir dos 64 anos, com 2.600 doses disponíveis.

Vale ressaltar que segue a arrecadação de alimentos não-perecíveis (como arroz, feijão, massa e outros), além de leite e produtos de higiene e limpeza. As doações serão entregues à Secretaria de Assistência Social (SAS) e destinadas a famílias em vulnerabilidade social ou que estejam enfrentando dificuldades financeiras. A ação também acontece nas escolas municipais, nos bairros.

Mais de 500 vacinados nas escolas

Também nesta segunda-feira, idosos com 69 anos ou mais, que não puderem comparecer no drive-thru da última semana, tiveram a chance de receber a 1ª dose da vacina nas sete escolas municipais selecionadas pela Prefeitura. Foram 503 beneficiados.

A aplicação nos bairros, para as idades entre 69 a 67 anos, continua até quarta-feira (7). Na quinta-feira (8), a vacinação será ampliada para o grupo de 66 anos e, na sexta-feira, serão imunizados aqueles a partir dos 65 anos. A Secretaria Municipal de Saúde disponibilizará mil doses, em cada dia, distribuídas nos sete pontos. A ação continuará das 10 às 15h, cumprindo o seguinte cronograma:

– terça-feira (6) – idosos a partir dos 68 anos;

– quarta-feira (7) – idosos a partir dos 67 anos;

– quinta-feira (8) – idosos a partir dos 66 anos;

– sexta-feira (9) – idosos a partir dos 65 anos; e,

– segunda-feira (12) – idosos a partir dos 64 anos.

Não esqueça os endereços das escolas

* EMEF Balbino Mascarenhas – rua Cândido Augusto de Mello, 415 (Simões Lopes) – 100 doses por dia

* Colégio Pelotense – rua Marcílio Dias, 1.597 (Centro) – 200 doses por dia

* EMEF Ministro Fernando Osório – avenida Fernando Osório, 1.522 (Três Vendas) – 200 doses por dia

* EMEF Ferreira Viana – rua João Tomaz Munhoz, s/n° (São Gonçalo) – 100 doses por dia

* EMEF Afonso Vizeu – rua Francisco Moreira, 285 (Areal) – 200 doses por dia

* EMEF Francisco Caruccio – rua Leopoldo Brod, 3.220 (Três Vendas) – 100 doses por dia

* EMEF Francisco Barreto – rua Triunfo, 2.257 (Laranjal) – 100 doses por dia

Forças de segurança imunizadas

Seguindo o cronograma do Plano Nacional de Imunização, os guardas municipais e policiais rodoviários são os primeiros profissionais da segurança a ser imunizados contra o coronavírus em Pelotas. Enquanto a vacinação dos 180 integrantes da Guarda Municipal se deu às 14h, a dos 41 membros da PRF estava marcada para as 19h.

Para receber a 1ª dose, os trabalhadores das forças de segurança devem apresentar uma declaração que exercem as atividades previstas pelo Ministério da Saúde, além da carteira funcional.

A aplicação do imunizante nesse grupo será no laboratório da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), localizado na rua Lobo da Costa, 1.764, de acordo com o seguinte calendário:

– terça-feira (6) – policiais civis e bombeiros; e,

– quinta-feira (8) – policiais militares da Brigada Militar.

Os agentes da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) serão vacinados na Unidade de Saúde do Presídio.

Agilidade garantida com o formulário

O formulário de vacinação pode ser levado previamente preenchido pelos idosos, tanto nos drive-thrus quanto nas escolas. Ele está disponível para download no hotsite do coronavírus, na aba ‘Formulário de Vacinação’.

Quem optar por levar o documento precisa responder às questões que se encontram nas caixas com a indicação “preenchimento em letra de forma pelo paciente”. É importante ressaltar que não se trata de uma obrigação do cidadão, mas uma forma do poder público agilizar o acesso da população à vacina.

O que é importante saber antes de se vacinar

Os casos que devem apresentar atestado médico, na hora de receber o imunizante, são:

– portadores de doenças reumáticas imunomediadas;

– pacientes oncológicos, transplantados ou demais casos de imunossuprimidos; e,

– pessoas que apresentaram reação anafilática confirmada a uma dose anterior de vacina Covid-19 ou a qualquer componente dos imunizantes.

Além disso, quem faz uso de imunoglobina humana deve se vacinar com, pelo menos, um mês de intervalo entre a administração da imunoglobina e o imunizante, a fim de evitar que ocorra interferência na resposta imunológica. Não devem ser vacinadas aquelas pessoas que apresentarem sintomas gripais ou demais doenças febris nas últimas quatro semanas.

Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

Pandemia

Pelotas registra 107 novos casos de covid e duas mortes

Publicado

on

Pelotas registrou nesta terça, 19, 107 novos casos de covid-19 e duas mortes em decorrência da doença.

Infectados: idades entre 5 meses e 78 anos.

Mortes: Mulher de 86 anos e homem de 72 anos. A cidade soma, assim, 1168 mortes.

Até aqui são 47.470 casos de pessoas infectadas. 44.993 recuperados e 1.309 em isolamento.

Internações

65 pacientes (55,1% de ocupação de leitos).

14 em UTI ( 42,4% de ocupação).

51 em enfermaria (60% de ocupação).

Continue Reading

Pandemia

Covid-19 deixou 12 mil órfãos de até 6 anos no país, mostram cartórios

Publicado

on

Ao menos 12.211 crianças de até seis anos de idade no Brasil ficaram órfãs de um dos pais vítimas da covid-19 entre 16 de março de 2020 e 24 de setembro deste ano. Segundo a Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), 25,6% das crianças de até seis anos que perderam um dos pais na pandemia não tinham completado um ano.

Já 18,2% tinham um ano de idade; 18,2%, dois anos de idade; 14,5%, três anos; 11,4%, quatro anos; 7,8% tinham cinco anos e 2,5%, seis anos. São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro, Ceará e Paraná foram os estados que mais registraram óbitos de pais com filhos nesta faixa etária.

Os dados foram levantados com base no cruzamento entre os CPFs dos pais nos registros de nascimentos e de óbitos feitos nos 7.645 cartórios de registro civil do país desde 2015, ano em que as unidades passaram a emitir o documento diretamente nas certidões de nascimento das crianças recém-nascidas em todo o território nacional.

Os números obtidos pela Arpen-Brasil, entidade que representa os cartórios de registro civil do Brasil e administra o Portal da Transparência, mostram que 223 pais morreram antes do nascimento de seus filhos, enquanto 64 crianças, até a idade de seis anos, perderam pai e mãe vítimas da covid-19.

“A base de dados dos cartórios tem auxiliado constantemente os poderes públicos, os laboratórios e os institutos de pesquisas a dimensionar o tamanho da covid-19 em nosso país e o fato de termos esta parceria com a Receita Federal para a emissão do CPF na certidão de nascimento dos recém-nascidos nos permitiu chegar a este número parcial, mas já impactante”, disse, em nota, o presidente da Arpen-Brasil, Gustavo Renato Fiscarelli.

Rio de Janeiro

No estado do Rio de Janeiro, ao menos 774 crianças de até seis anos de idade ficaram órfãs de um dos pais vítimas da covid-19 entre 16 de março de 2020 e 24 de setembro deste ano. Os dados foram levantados com base no cruzamento entre os CPFs dos pais nos registros de nascimentos e de óbitos feitos nos 168 cartórios de registro civil do estado.

Segundo o levantamento, no estado do Rio, 23 pais faleceram antes do nascimento de seus filhos, enquanto cinco crianças, até a idade de seis anos, perderam pai e mãe vítimas da covid-19.

“As diversas parcerias firmadas pelo Registro Civil permitiram realizar esse levantamento, unindo a base de dados dos cartórios de registro civil, o que tem nos proporcionado dimensionar o tamanho do impacto da covid-19 no Rio de Janeiro. O resultado de levantamentos como esse indica caminhos para que os poderes públicos possam ser mais assertivos na resolução de questões que envolvem a cidadania e a dignidade daqueles que ficaram órfãos”, afirmou o presidente da Arpen/RJ, Humberto Costa.

Continue Reading

Brasil & Mundo

Brasil tem menor média móvel de mortes na pandemia

Publicado

on

Em 19 de abril de 2021 o Brasil registrou a maior média móvel de morte em decorrência da covid-19: cerca de 3 mil óbitos diários. Hoje (19), exatos seis meses após o ápice, o Ministério da Saúde informa que a vacinação em massa contra a doença surtiu efeito. Segundo a pasta, a queda no número de óbitos foi de quase 90% – tendência que se acumula desde junho.

O boletim divulgado na noite de ontem (18) mostra que a média móvel de mortes está em 379,5, acompanhada pela queda expressiva também no número de novos casos da doença, que está em 12,3 mil ao dia.

“Nós temos um Sistema Único de Saúde (SUS) forte, com mais de 38 mil salas de vacinação, capaz de vacinar mais de 2 milhões de brasileiros e um governo extremamente preocupado com a vida. Por isso, adquiriu mais de 550 milhões de doses de vacinas [contra a] covid-19, investiu bilhões com habilitação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) e vacinou mais de 90% da população brasileira com a primeira dose. Vacina é a saída para acabar com o caráter pandêmico da doença. Só assim vamos retornar para o nosso normal”, afirmou em nota o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Assista na TV Brasil


Segundo Queiroga, o sucesso da ampla campanha de vacinação deve se estender para 2022 com a compra antecipada de 354 milhões de doses de vacinas aprovadas no país. O plano de vacinação para 2022 foi apresentado no início do mês de outubro.

“Nós já temos asseguradas mais de 300 milhões de doses para vacinar a nossa população. É uma vacinação um pouco diferente do que aconteceu em 2021, porque não é uma vacinação primária. Mas, o mais importante é: teremos doses de vacinas para todos”, declarou Queiroga.

O painel de vacinação do Ministério da Saúde mostra que mais de 108 milhões de brasileiros já cumpriram integralmente o esquema vacinal. Essa população corresponde a 68% do público-alvo da campanha do Programa Nacional de Imunização (PNI). A ferramenta informa, ainda, que 3,6 milhões de pessoas já tomaram a dose de reforço, recomendada para pessoas acima de 60 anos, imunossuprimidos (aqueles cujos mecanismos normais de defesa contra infecção estão comprometidos) e profissionais de saúde.

Continue Reading

Em alta