Connect with us

Pandemia

Vacinação chega para idosos com 63 anos ou mais

Publicado

on

Nesta quinta-feira (8), os integrantes desse grupo prioritário poderão ser imunizados no drive-thru no Centro de Eventos.No dia 13, o processo ocorre nas escolas

A partir das 9h desta quinta-feira (8), idosos com 63 anos ou mais poderão se dirigir até o Centro de Eventos da Fenadoce para receber a 1ª dose do imunizante contra a Covid-19. Estarão disponíveis 2.600 doses. O acesso ao local é pela avenida Pinheiro Machado até as 17h.

Na próxima terça-feira (13), a vacinação para esse grupo prioritário chega aos bairros nas sete escolas municipais selecionadas pela Prefeitura. Para esse dia, serão divididas mil doses do imunizante entre os sete endereços de imunização.

A arrecadação de alimentos não-perecíveis (como arroz, feijão, massa e outros), além de leite e produtos de higiene e limpeza, prossegue tanto no drive-thru quanto nas escolas. As doações serão entregues à Secretaria de Assistência Social (SAS) e destinadas a famílias em vulnerabilidade social ou que estejam enfrentando dificuldades financeiras.

Mais de 2 mil idosos imunizados no drive-thru

Nesta quarta-feira (7), dia do início da aplicação do imunizante para a faixa etária de 64 anos ou mais, 2.398 idosos buscaram a proteção nos pavilhões do Centro de Eventos. Para esse contingente, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disponibilizou 2.600 doses.

Publicidade

Vacinação nos bairros beneficia 579 pessoas

Idosos de 67 anos ou mais, 579 no total, foram contemplados com a 1ª dose da vacina nesta quarta-feira nas sete escolas municipais espalhadas pela cidade.

A ação nos bairros continua na quinta-feira (8), para o grupo com idades a partir dos 66 anos, e se estende até a próxima terça-feira. Serão mil doses disponibilizadas pela SMS, durante esses dias, distribuídas nas sete escolas das 10 às 15h. Confira o cronograma:

·         quinta-feira (8) – idosos a partir dos 66 anos;

·         sexta-feira (9) – idosos a partir dos 65 anos;

·         segunda-feira (12) – idosos a partir dos 64 anos; e,

·         terça (13) – idosos a partir de 63 anos.

Publicidade

Não esqueça os endereços das escolas

* EMEF Balbino Mascarenhas – rua Cândido Augusto de Mello, 415 (Simões Lopes) – 100 doses por dia

* Colégio Pelotense – rua Marcílio Dias, 1.597 (Centro) – 200 doses por dia

* EMEF Ministro Fernando Osório – avenida Fernando Osório, 1.522 (Três Vendas) – 200 doses por dia

* EMEF Ferreira Viana – rua João Tomaz Munhoz, s/n° (São Gonçalo) – 100 doses por dia

* EMEF Afonso Vizeu – rua Francisco Moreira, 285 (Areal) – 200 doses por dia

* EMEF Francisco Caruccio – rua Leopoldo Brod, 3.220 (Três Vendas) – 100 doses por dia

Publicidade

* EMEF Francisco Barreto – rua Triunfo, 2.257 (Laranjal) – 100 doses por dia

Imunização das forças de segurança

Nesta quinta-feira, os agentes de segurança do Município voltam a ser imunizados. É a vez dos profissionais da Brigada Militar (BM). Serão disponibilizadas 171 doses, e a aplicação ocorre às 10h e às 15h, no laboratório da Secretaria Municipal de Saúde, localizado na rua Lobo da Costa, 1.764.

Os militares devem apresentar uma declaração que exercem as atividades previstas pelo Ministério da Saúde, além da carteira funcional.

A vacinação dos agentes da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) será realizada na Unidade de Saúde do Presídio.

Agilize a vacinação levando o formulário

O formulário de vacinação pode ser levado previamente preenchido pelos idosos. Ele está disponível para download no hotsite do coronavírus, na aba ‘Formulário de Vacinação’.

Publicidade

Quem optar por levar o documento precisa responder às questões que se encontram nas caixas com a indicação “preenchimento em letra de forma pelo paciente”. É importante ressaltar que não se trata de uma obrigação, mas uma forma que o poder público encontrou para agilizar o processo de vacinação.

Documentos necessários

Tanto nas escolas quanto no drive-thru, os beneficiados com o imunizante contra o coronavírus deverão apresentar identidade, cartão SUS ou CPF e comprovante de residência na hora da aplicação da vacina.

Outro documento necessário é o atestado médico, para os seguintes casos:

– portadores de doenças reumáticas imunomediadas;

– pacientes oncológicos, transplantados ou demais casos de imunossuprimidos;

– pessoas que apresentaram reação anafilática confirmada a uma dose anterior de vacina Covid-19 ou a qualquer componente dos imunizantes.

Publicidade

Além disso, quem faz uso de imunoglobina humana deve se vacinar com, pelo menos, um mês de intervalo entre a administração da imunoglobina e o imunizante, a fim de evitar que ocorra interferência na resposta imunológica. Não devem ser vacinadas as pessoas que apresentarem sintomas gripais ou demais doenças febris nas últimas quatro semanas.

Publicidade
Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Especial

Covid / Prefeitura diz: “Caso necessário, reativaremos leitos em hospitais”

Publicado

on

Consultada pelo Amigos, a prefeitura respondeu:

A Secretaria de Saúde mantém contato com os hospitais para que, caso seja necessário, possa reativar leitos clínicos e de UTI, mas essa reabertura não é tão rápida, pois envolve uma série de fatores, como a disposição de espaço e de equipes médicas de retaguarda, que precisam ser exclusivas para atender pacientes Covid e também de financiamento federal. Caso isso aconteça, será divulgado.

Continue Reading

Pandemia

Pelotas tem recorde de infectados: 1314 em 24 horas. Todos os leitos estão ocupados

Publicado

on

Pelotas registrou nesta quarta-feira (26) o maior número de infectados pela covid em 24 horas, desde o começo da pandemia: 1314.

A ocupação dos 16 leitos de UTI está em 100%.

Já a ocupação de leitos de enfermaria está, segundo o painel covid da prefeitura, disponível na internet, em 105,2%.

8.560 pessoas estão isoladas em casa.

Consultada pelo Amigos, a Prefeitura diz:

A Secretaria de Saúde pelotense mantém contato com os hospitais para que, caso seja necessário, possa reativar leitos clínicos e de UTI, mas essa reabertura não é tão rápida, pois envolve uma série de fatores, como a disposição de espaço e de equipes médicas de retaguarda, que precisam ser exclusivas para atender pacientes Covid e também de financiamento federal. Caso isso aconteça, será divulgado.

Publicidade
Comitê UFPel alerta para necessidade de medidas extras para enfrentar covid em Pelotas

Continue Reading

Especial

Comitê UFPel alerta para necessidade de medidas extras para enfrentar covid em Pelotas

Publicado

on

Aumento do número de casos pressiona o sistema de saúde

Pelotas, 25 de janeiro de 2022

O Comitê UFPel Covid-19 vem por meio de nota técnica sinalizar a piora do cenário da
epidemia de Covid-19 em Pelotas, resultante da circulação da variante ômicron, e chamar atenção para a ocupação máxima de leitos de UTI no município.

Há três semanas o município de Pelotas apresenta forte aumento no número de casos, sendo que nas duas últimas semanas o município experimentou números recordes, alcançando na semana epidemiológica 3 (16 a 22 de janeiro) 2736 casos novos (Gráfico 1), ou seja, 798 casos novos a cada 100.000 habitantes, muito acima do ponto de corte de 100 casos novos a cada 100.000 habitantes por semana considerado pelo Centro de Controle de Doenças como situação de alta transmissão.

Embora o número de pessoas com vacinação completa e com dose de reforço reduzam o quantitativo de casos graves com internação em enfermaria, UTI e óbitos, em comparação com o que ocorreu no ano passado, é esperado que este quantitativo muito alto de casos pressione o sistema de saúde. O Painel Covid-19 do município indica 16 pessoas em leitos de UTI, com 100% de ocupação.

Pelotas tem recorde de infectados: 1314 em 24 horas. Todos os leitos estão ocupados

Sabe-se que este número é bastante inferior ao número de leitos covid-19 disponíveis no pico da epidemia que era em torno de 60. Entretanto, preocupa que o município venha a enfrentar dificuldades para ampliar leitos. Sabe-se que um grande número de profissionais de saúde que estão afastados por estarem contaminados, além disso a grande exaustão enfrentada pelos profissionais de saúde, depois de 2 anos de pandemia, limita a possibilidade de expandir a carga horária.

O percentual da população geral de Pelotas com vacinação completa está em 68%, aquém do percentual do estado do RS como um todo que é de 72%. Apesar da importância da dose de reforço para evitar casos graves provocados pela variante ômicron, o percentual da população geral de Pelotas com dose de reforço é de apenas 22%. Ainda existem, inclusive, muitos idosos que não receberam a dose de reforço.

Publicidade

Diante disso, o comitê enfatiza a necessidade de ampliar as medidas de distanciamento social, a ventilação cruzada dos ambientes e o uso correto de máscaras de boa qualidade. Sabe-se que as máscaras de tecido oferecem proteção variável, portanto deve ser estimulado o uso de máscaras PFF2 ou N95 especialmente em locais em que ocorrem grande número de contatos e como segunda opção as máscaras cirúrgicas.

É necessário acelerar a vacinação das crianças e fazer busca ativa daqueles que estão com dose de reforço pendente ou com vacinação incompleta. É importante ampliar ao máximo o acesso a testagem e a orientação para o isolamento daqueles com resultado positivo. O isolamento desde o início dos sintomas ou a partir do resultado positivo do teste é o mais adequado para promover a interrupção da transmissão.

É preciso buscar estratégias para evitar as longas filas para vacinação e testagem, tanto porque elas são uma barreira para o acesso, quanto pelo fato de se tornarem um foco de aglomeração e contaminação. Além disso, é fundamental monitorar a situação dos profissionais de saúde. O suporte social para a população em estado de vulnerabilidade deve ser fortalecido, garantindo, entre outros aspectos, a distribuição de máscaras de boa qualidade e apoio para aqueles que precisam fazer isolamento.

Continue Reading



Publicidade
Publicidade
Publicidade

Em alta