Governo suspende contrato de compra da Covaxin

O Ministério da Saúde decidiu nesta terça-feira (29) suspender o contrato de aquisição do imunizante, segundo a CNN Brasil.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse à jornalista Rachel Vargas que “não é mais oportuno importar as vacinas neste momento”.

“Por conveniência, decidimos suspender o contrato para que análises mais aprofundadas sejam feitas”, disse Marcelo Queiroga, ministro da Saúde, em entrevista coletiva.

“Suspendemos por medida preventiva. Abrimos investigação preliminar na semana passada. O tempo de suspensão vai durar tão somente durante a apuração”, afirmou Wagner Rosário, chefe da CGU.

O escândalo da Covaxin aumentou a tensão na CPI da Covid, que tem agora como objetivo principal saber qual o grau de culpa de Bolsonaro diante do esquema.

O tema motivou uma notícia-crime apresentada por senadores ao Supremo Tribunal Federal (STF) por prevaricação.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.