NEM UM PASSO EM FALSO. Por Déborah Schmidt

Ambientado em Detroit no ano de 1955, Nem um Passo em Falso acompanha o trio de criminosos formado por Curt Goynes (Don Cheadle), Ronald Russo (Benicio Del Toro) e Charley (Kieran Culkin), que foi contratado para roubar o que eles acreditam ser um simples documento. Porém, o plano fracassa e dá início a uma corrida contra o tempo para embolsar o dinheiro, escapar da polícia e de outros mafiosos. 

Dirigido pelo sempre competente e eclético Steven Soderbergh, o longa apresenta uma trama cheia de reviravoltas, traições e um quebra-cabeças onde ninguém é o que parece. O filme é um lançamento exclusivo da plataforma HBO Max em sua semana de estreia no Brasil.  

O roteiro de Ed Solomon inicia com Curt Goynes para, aos poucos, apresentar cada um dos outros personagens, de modo que, ao longo de quase duas horas de duração, vamos desvendando as conexões entre as máfias do submundo de Detroit. Repleto de personagens complexos e bem construídos, a narrativa ganha uma atmosfera de suspense imprevisível que nos mantém interessados até o fim.  

Com um grande elenco, Don Cheadle e Benicio Del Toro comandam o filme e roubam a cena com atuações impecáveis. A produção conta ainda com um excelente elenco de coadjuvantes, onde todos ganham sua chance de brilhar. Merecem destaque as atuações de David Harbour, Jon Hamm, Ray Liotta, Amy Seimetz, Brendan Fraser e Billy Duke. Além disso, há uma participação especial não creditada que vale a pena se surpreender.  

Com uma história envolvente, um diretor aclamado e um elenco de peso, Nem um Passo em Falso ainda encontra espaço para abordar eventos reais a respeito da indústria automobilística.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.