Connect with us

Opinião

Dona Maricota – Semipresencial na CPI/COVID. Por Neiff Satte Alam

Publicado

on

Há dois anos, em razão de uma explosão de seu celular, Dona Maricota transita pelo mundo virtual. Fenômeno estranho e totalmente inexplicável e contrariando todas as leis da física, que conhecemos.

Dona Maricota tem se intrometido em assuntos da maior importância e em ambientes que lhe permite avançar em conhecimentos que jamais imaginou ter, como é o caso de ler uma infinidade de assuntos, de forma totalmente virtual – tanto ela quanto os temas que absorvia com muita velocidade.

Esta é uma pequena introdução para quem não conhece as histórias da Dona Maricota (transcritas no Site Amigos de Pelotas, sob as denominações: O Recomeço; a triste história de Dona Maricota; Dona Maricota, o Retorno; Dona Maricota, um papagaio de pirata virtual; Dona Maricota e a invasão da Biblioteca).

Bem, lendo e vivenciando virtualmente as inúmeras sessões da CPI da COVID19, no Senado da República, não entendendo muito bem os caminhos dos argumentos e das narrativas e a fantástica bagunça gerada por questionamentos e interações de duvidosa complexidade, resolveu interagir de forma semipresencial. Quando me falou que iria agir, levei medo, pois Maricota não tem freios!

Não deu outra, lá estava sentada a Dona Maricota, com seu vestido simples, colorido, pois imensas margaridas apareciam de cima a baixo, seu coque tradicional e com pequenos óculos de aros redondos, que quase não cobriam seus grandes e curiosos olhos, cujo olhar parecia ver a alma dos pobres Senadores, que, surpresos, indagavam quem era aquela mulher.

Aí, nesta brecha deixada pela surpresa, apresentou-se: Vim de um mundo que vocês não conhecem, mas que me ensinou muito: sou a síntese entre o conhecimento e a curiosidade; entre o que pergunta e o que responde; sou a oratória do povo contra a escutatória dos parlamentares, pois hoje o parlamentar não vai falar, mas escutar; vim de um mundo virtual, logo ninguém poderá me prender ou confiscar meu celular; conheço tudo da Santa Inquisição, portanto não me submeterei aos abusos de autoridade, que eventualmente ocorrem neste ambiente; circulei por lugares e tempos, que sequer podem imaginar, pois o mundo virtual é não linear, como seus cérebros deveriam ser.

Publicidade

Se não escutarem, serei obrigada a entrar nos celulares, tablets, computadores e quaisquer outros equipamentos, pois é o meio em que circulo com enorme facilidade.

Neste momento, tentei me comunicar com a Dona Maricota, pois queria impedir a continuidade de suas manifestações, mas esta pediu que não interferisse, seu desabafo era necessário! Calei-me, então. Quem sou eu para me meter com as ações da Dona Maricota. Ela continuou…

Tenho ouvido perguntas mal formuladas e com a nítida intenção de induzir uma determinada resposta e não obter respostas adequadas ao propósito desta CPI, que é saber a verdade dos fatos. Ao mais comum dos mortais, este procedimento revela que o questionador não sabe perguntar, pois não permite ao inquirido dizer o que sabe, talvez devessem consultar os Professores, especialistas em perguntar, como se questiona alguém; percebi que as perguntas (a maioria, pelo menos) não são respondidas, pois não se permite que quem é questionado o faça; também percebi que a investigação está sendo feita no sentido errado, pois se escolhe alguém como boi de piranha e tenta colocar-lhe culpa e fazem de tudo, do sofisma barato à pressão psicológica, para encaixar a culpa na vítima de ocasião.
Senhoras Senadoras e senhores Senadores, obrigado por me ouvirem, mesmo que “na marra”, mas, mais adiante virei de novo.

Neste momento, todos os celulares dos Senadores registraram a fala da Dona Maricota e sua foto ficou registrada – soube-se, depois, que nenhum técnico conseguiu removê-la dos celulares. Foi uma saída de cena impressionante , pois simplesmente saiu do modo presencial e retornou a seu mundo virtual… mas o recado estava dado!

Neiff Satte Alam é professor Universitário Aposentado – UFPEL Biólogo e Especialista em Informática na Educação

    Publicidade
    Clique para comentar

    Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

    Brasil e mundo

    PoderData mostra que Lula pode vencer no 1º turno. E ele bate qualquer adversário no 2º turno

    Publicado

    on

     A empresa de pesquisas PoderData divulgou na noite desta 5ª feira a primeira pesquisa pré-eleitoral de 2022. Lula, o ex-presidente do PT que tentará o 3º mandato, tem 42% das intenções de voto no 1º turno.

    Em segundo lugar vem Jair Bolsonaro (PL), com 28%.

    Sérgio Moro (Podemos) tem 8%.

    Ciro Gomes (PDT) tem 3%.

    João Doria (PSDB) tem 2% – mesmo percentual obtido por André Janones (Avante).

    Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania) e Simone Tebet (MDB) obtiveram 1% cada um.

    Publicidade

    A soma de todos os adversários é 45%. Dessa forma, na margem de erro, que é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, é possível, segundo a área técnica do PoderData, um cenário de vitória de Lula em 1º turno.

    A pesquisa foi registrada no TSE sob o número BR-02137/2022 e foi realizada em parceria pelo site Poder360 e pelo Grupo Bandeirantes.

    Os dados foram coletados por entrevistas telefônicas entre os dias 16 e 18 de janeiro de 2022. Foram contabilizadas 3.000 entrevistas em 511 municípios de todos as unidades da federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

    “É a 2ª vez a pesquisa PoderData registra um empate técnico entre Lula e a soma de todos os outros nomes testados. A 1ª foi em julho de 2021, quando o petista tinha 43% contra 44% de uma lista menor de adversários”, registrou o Poder360 no texto de divulgação do levantamento.

    Segundo o levantamento, Lula vence com larga margem no Nordeste, Sudeste e Sul e também entre mulheres e em todas as faixas de renda e de escolaridade. Bolsonaro só vence no Norte (46% x 37% de do ex-presidente). No Centro Oeste os dois principais candidatos estão empatados ( 36% x 35%). Bolsonaro vence entre eleitores homens – 41% a 35%.

    Em ensaios de 2º turno, no levantamento do PoderData, Lula vence todos os candidatos por margem mínima de 22 pontos percentuais (Lula, 54% x 32% Bolsonaro) e máxima de 32 pontos – Lula, 48% e Doria 16%.

    Publicidade
    Continue Reading

    Brasil e mundo

    BBB, a pobreza amada

    Publicado

    on

    Não sabia quem era Naiara Azevedo. Soube por alto, hoje, que é do BBB e já foi “cancelada por ser bolsonarista”, parece.

    Digo que não a conheço não porque a menospreze. Realmente não sabia quem era; a rigor, continuo não sabendo. Devo estar fora de moda, apenas isso.

    Até mesmo o termo “cancelar”, no sentido que vem sendo empregado (para gente), é recente para mim. Conhecia o termo “gelar”, que me parece, aliás, mais estimulante: figurativamente, significa embarcar uma pessoa em um trem e despachá-la para a Sibéria.

    Respeito quem gosta do BBB. Pelo que divulgam, é muita gente, de todas as classes e níveis educacionais. Se há mercado, há de ter valor comercial e razão de ser.

    Aparentemente os espectadores se veem na posição de cientistas. Podendo verificar as alterações do comportamento humano sob confinamento, como fazem, em gaiolas, com animais de laboratório.

    Vi o primeiro programa mais ou menos. Talvez um pouco do segundo. Não me fisgou.

    Publicidade

    Realmente não me toca, não me acrescenta nem me diverte.

    Continue Reading

    Brasil e mundo

    “Você não pode acabar assim”

    Publicado

    on

    O ator Lima Duarte gravou um vídeo para o Instagram com um recado à colega Regina Duarte. Ele critica o fato de ela se ter revelado “Bolsonarista”. Na verdade, lamenta.

    “Trabalhamos 10 anos juntos. Não pode acabar assim, Regina. Capricha! Capricha pra não acabar assim”.

    Continue Reading



    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade

    Em alta