Connect with us
https://www.mvpthemes.com/zoxnews/wp-content/uploads/2017/07/zox-leader.png

Pandemia

Internações por coronavírus diminuem em Pelotas

Publicado

on

De acordo com dados registrados pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), desde a segunda quinzena de maio de  2021, o número de internações decorrentes da infecção pelo coronavírus, em Pelotas, está apresentando queda gradativa.

Enquanto em 15 de junho, 184 pessoas ocupavam vagas de Enfermaria, Ventilação Mecânica (VM) e UTI, nesta quinta-feira (22), a quantidade baixou e chegou a 84. Esse resultado positivo é fruto do avanço do processo de vacinação organizado pela Prefeitura. No entanto, é essencial lembrar que esse não é momento para descuidos: as medidas preventivas devem continuar adotadas e os protocolos de higiene precisam ser seguidos por toda a população.

O mês que apresentou pico de internações foi junho, conforme detalhou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica da SMS, Cândida Rodrigues, com números que ultrapassaram 180. Agora, os registros estão, gradativamente, se aproximando de 80. Além disso, desde o dia 15 de julho, não houve notificação de pacientes aguardando por leitos de UTI; o máximo foi de 16 pessoas em fila de espera. A profissional lembra, ainda, que esses dados são referentes ao período em que o Painel Covid-19 entrou no ar. Sendo assim, tudo está disponível no sistema da Prefeitura. 

Mesmo com essa importante redução do número de casos, internações e óbitos, é preciso ter cautela ao olhar para esses dados, já que a pandemia não acabou. Apesar do cenário de diminuição ser realidade na cidade, ainda é cedo para afirmar que existe estabilidade. “Estamos vivendo um período mais tranquilo, de menos internações, provavelmente em decorrência da vacinação. Mas, mesmo assim, precisamos estar atentos, pois existem novas variantes do vírus e devemos manter as medidas de prevenção”, explicou a secretária de Saúde, Roberta Paganini.

“As medidas sanitárias e de bloqueio precisam ser mantidas. Precisamos usar máscara, evitar aglomerações, atentar aos sintomas e manter isolamento quando necessário. Ainda temos grande parte da população sem esquema de vacina completo e outra parte ainda não vacinada. Desta forma, todo cuidado é necessário para que esses dados positivos se tornem a nossa realidade”, completou a enfermeira Cândida. 

Jovens são os mais infectados atualmente

Outro dado da Vigilância Epidemiológica da SMS, que diz respeito à situação da Covid-19 no Município, aponta que as pessoas mais jovens, com idades entre 20 e 34 anos, estão sendo o principal alvo do vírus. O motivo, segundo a professora de Infectologia da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) e investigadora principal da CoronaVac em Pelotas, Danise Senna, é o fato de que esse público ainda não está imunizado contra o vírus. “Isso era esperado. Com o aumento da cobertura vacinal, nesse grupo, a situação deve ser revertida”, frisou.

Danise também destaca que a queda do número de internações é o objetivo esperado com o aumento da cobertura vacinal na população local. Porém, ela também reforça a ideia que os cuidados e medidas ainda são necessários, enquanto todos não estiverem completamente imunizados (com duas doses, dependendo do tipo de vacina). Vale ressaltar que ainda é desconhecida a duração da proteção dessa imunização e ainda se está aprendendo sobre a evolução genética do vírus e suas respectivas variantes.

Dias sem registros de óbitos

Nessa quarta-feira (21), Pelotas não registrou mortes em decorrência da doença. O último Boletim Coronavírus, que foi substituído pelo Painel Covid-19, sem óbitos, foi divulgado no dia 16 de maio.

Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

Pandemia

Covid: Governo alerta pela segunda vez para aumento da contaminação em Pelotas

Novamente Pelotas foi notificada, para que possa controlar a propagação do vírus na região.

Publicado

on

Em reunião na tarde desta quarta-feira (27/10), o Gabinete de Crise decidiu emitir um segundo alerta a Pelotas, pelo aumento da contaminação pela covid na cidade. Alerta pela segunda semana consecutiva.

O governo também autorizou mudanças nos protocolos de competições esportivas, com liberação parcial das arquibancadas, e das escolas gaúchas, autorizando o retorno obrigatório às aulas presenciais para estudantes da Educação Básica.

As outras 20 regiões não receberam Avisos ou Alertas.

PUBLICIDADE

Clique aqui para um tour pela Escola Mario Quintana

https://marioquintana.com.br/tourvirtual/

• Acesse dados e históricos das regiões Covid.

O alerta, que o governo chama de Aviso (são sinônimos) é o primeiro passo do Sistema 3As de Monitoramento, com o qual o governo do Estado gerencia a pandemia no Rio Grande do Sul. Conforme os técnicos do GT Saúde, Pelotas apresentou piora em alguns indicadores em relação à semana anterior, por isso recebeu novamente a notificação, para que possa controlar a propagação do vírus na região.

Na região Covid de Pelotas (R21), entre os dados que levaram à emissão da notificação, está a incidência de 160,1 novos casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, patamar acima do dobro da média estadual. A região ainda apresenta tendência de crescimento nesse indicador, que há duas semanas estava no nível de 87,4, impactando em um aumento de 83,2% em 13 dias.

No indicador de ocupação de leitos clínicos, Pelotas apresenta aumento contínuo no número de internados, atingindo 48 confirmados e 14 suspeitos (62 no total) nesta semana. Aumento de 48%, entre confirmados e suspeitos, em um mês.

Quanto às UTIs, a região também apresenta crescimento e estava com 21 casos confirmados e 15 suspeitos na terça-feira (26/10) – elevação de 111,76% em menos de um mês.

O Gabinete de Crise ainda debateu alguns pedidos e demandas setoriais em relação a protocolos vigentes. Entre os quais, o pedido dos clubes de futebol da capital – Grêmio e Internacional –, para abertura das arquibancadas, sem demarcação de assentos, para as torcidas organizadas.

A equipe de governo entendeu que é possível atender à solicitação nos estádios da Arena do Grêmio e do Beira-Rio, em caráter experimental, nos termos solicitados pelos clubes e respeitando as especificidades destes. O limite de 30% de ocupação dos estádios – que é o protocolo vigente para competições esportivas com mais de 2,5 mil pessoas – segue sem alteração. A autorização excepcional será informada aos dois clubes e passa a valer de forma imediata.

Por fim, o Gabinete de Crise decidiu acatar o pedido da Secretaria da Educação (Seduc) para que o retorno presencial às aulas se torne obrigatório aos estudantes da Educação Básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio) e todas as redes de ensino do Rio Grande do Sul (estadual, municipais e privadas).

“As crianças e adolescentes não estão isolados em casa. Estão interagindo e participando da sociedade. Portanto, não adianta apenas restringir a interação deles na escola. A escola é onde muitos têm acesso à alimentação e onde o processo de aprendizagem é mais efetivo. Neste momento, em que os indicadores estão estáveis, e até caindo, e que a vacinação aumenta em ritmo acelerado, os efeitos colaterais de termos um ensino fragilizado são mais graves do que a própria doença. Por isso, como nos tratamentos médicos, é preciso ajustar a dose do medicamento ao estágio da doença”, afirmou o governador Eduardo Leite, que coordenou o Gabinete de Crise.

PUBLICIDADE

A solicitação de retorno de todos os estudantes no regime presencial também foi feita pelos representantes das redes municipais e particulares no Centro de Operações e Emergência em Saúde (COE) Estadual, que conta com a presença de representantes da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação do RS (UNCME/RS), do Conselho Estadual de Educação (CEEd), da União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e do Sindicato do Ensino Privado do Rio Grande do Sul (Sinepe).

Além disso, em reunião com Ministério Público, foi pontuada a importância e o compromisso para que todas as crianças e jovens voltem a frequentar a escola de maneira presencial, para mitigar os efeitos da pandemia na educação. Entre os argumentos, o fato de que muitos alunos não voltaram aos estudos e que o processo de ensino aprendizagem é mais efetivo com o estudante presente em sala de aula, como apontam estudos.

O Gabinete de Crise decidiu aprovar o retorno presencial obrigatório na Educação Básica, desde que sejam garantidos os protocolos sanitários vigentes. Na avaliação da equipe de governo, tendo em vista a queda das taxas de contaminação e hospitalizações e o avanço da vacinação no RS, o momento é propício para a retomada das aulas presenciais.

Em casos de excepcionalidade, como condições médicas específicas e comorbidades, será autorizada a continuidade das atividades escolares do estudante em regime remoto. O detalhamento dessas exceções será debatido entre as equipes das secretarias da Educação e Saúde e posteriormente publicadas em decreto.

“A escola não é foco de contaminação, ela reflete a condição da comunidade em que está inserida. Precisamos desse retorno pela questão pedagógica, cada dia é importante para os estudantes. Quanto mais tempo sem a escola, mais difícil é trazer os jovens de volta”, disse a secretária da Educação, Raquel Teixeira.

As mudanças autorizadas deverão ser detalhadas e oficializadas pelo governo do Estado.

Continue Reading

Especial

PELOTAS TEM UMA NOVA MORTE POR COVID E 150 INFECTADOS

Números confirmam tendência de alta da contaminação e alerta da UFPel

Publicado

on

Pelotas registrou mais uma morte por covid nesta quarta, 27.

Mulher de 78 anos.

A cidade registrou 150 infectados nas últimas 24 horas, confirmando a tendência de alta da contaminação e o alerta feito pelo Comitê Covid da UFPel.

Pelotas tem 67 pessoas internadas, 56,8% de ocupação. Pessoas de 4 meses a 88 anos de idade.

25 em leitos de UTI, 75,8% de ocupação.

42 em enfermaria, 49,4% de ocupação.

Contando o óbito de hoje, 1.180 morreram pela doença na cidade.

***

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Clique aqui para um tour pela Escola Mario Quintana

https://marioquintana.com.br/tourvirtual/

Continue Reading

Pandemia

UBS Cohab Fragata retoma atendimentos após desinfecção

Unidade foi desinfetada e volta à rotina com profissionais que tiveram resultado negativo nos testes de coronavírus

Publicado

on

A Unidade Básica de Saúde (UBS) Cohab Fragata, com atendimento suspenso desde a sexta-feira (22), devido a resultados positivos para coronavírus em alguns profissionais e a manifestações de sintomas gripais em outros, retornou às atividades na tarde desta terça-feira (26).

PUBLICIDADE

As instalações da UBS passaram por desinfecção e foram recebidos os laudos que faltavam de todos os profissionais testados. Três acusaram positivo e foram afastados em quarentena.

Os demais, negativaram para a Covid-19 e seguem em atividade garantindo os atendimentos aos usuários do sistema.

PUBLICIDADE

Clique aqui para um tour pela Escola Mario Quintana

https://marioquintana.com.br/tourvirtual/

Continue Reading

Em alta