Connect with us
https://www.mvpthemes.com/zoxnews/wp-content/uploads/2017/07/zox-leader.png

Pandemia

Pelotas começa a vacinar adolescentes com comorbidades no dia 30

Published

on

Na próxima semana, Pelotas inicia a vacinação dos adolescentes com comorbidades, de 12 a 17 anos, contra a Covid-19. O processo de imunização será possível após o envio de remessa com vacinas destinadas a esse grupo, além da inclusão dele no Plano Estadual de Vacinação. A ação ocorre no dia 30 de julho (sexta-feira), em quatro pontos selecionados pela Prefeitura nos bairros da cidade, das 9h às 17h. 

Para receber a imunização no dia, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) esclarece que o adolescente terá que apresentar, no ato, o atestado padrão e a declaração do responsável (serão disponibilizados em breve no hotsite sobre o coronavírus), CPF ou Cartão SUS e um comprovante de residência em nome do responsável ou a declaração de residência. 

Confira como fica o cronograma:

Nos bairros, das 9h às 17h

30/07 (sexta-feira) – 1ª dose para adolescentes com comorbidades, de 12 a 17 anos.

Não esqueça os documentos

– Atestado padrão;*

– Declaração do responsável;*

– CPF ou Cartão SUS; e

– Comprovante de residência em nome do responsável ou declaração de residência.

*disponíveis em breve no hotsite da Prefeitura, sobre o coronavírus.

Adolescentes acamados

No caso de adolescentes que, em função da saúde, sejam restritos ao leito, sendo considerados acamados, será possível realizar um cadastro para que possam ser vacinados em casa, sem precisar se deslocar. Esse cadastro será disponibilizado em breve no hotsite da Prefeitura, sobre o coronavírus. 

Veja os locais de vacinação para os adolescentes com comorbidades

– Paróquia São José – avenida Duque de Caxias, 520, Fragata

– Comunidade Católica Nossa Senhora de Lourdes – avenida Amazonas, 515 – Balneário dos Prazeres

 – Associação Rural – Casa da Amizade, avenida Fernando Osório, 1.754 – Três Vendas

 – IFSul – na Praça 20 de Setembro, com entrada pelo estacionamento, na rua Jornalista Candido de Mello

Orientações importantes

A Secretaria Municipal de Saúde alerta que quem tiver recebido a vacina contra outras doenças deve aguardar o intervalo mínimo de 14 dias entre as aplicações. Caso a pessoa apresente sintomas gripais ou tenha positivado para a Covid-19, deve aguardar 30 dias do início desses sinais para receber a vacina. Além disso, pacientes que fazem uso de imunoglobulina humana devem se vacinar com, pelo menos, um mês de intervalo para evitar interferência na resposta imunológica.

Veja abaixo quais são as comorbidades previstas para adolescentes no Plano Estadual de Vacinação:

Obesidade Grave:

– Obesidade acima do percentil 97 ou escore Z acima de 2 desvios – através das avaliações e curvas de crescimento. Avaliada no gráfico de estatura e peso do respectivo sexo e faixa etária. 

Pneumopatias Crônicas Graves:

– Asma 

Medicamentos em uso: broncodilatador de longa ação (formoterol/salmenterol) + corticoide inalatório OU Uso de corticoide sistêmico (oral) contínuo OU História prévia de internação hospitalar /UTI (após os dois anos de idade) OU Displasia Broncopulmonar

Outros Imunodeprimidos:

– Doença Congênita/Rara/Genética/Autoimune 

– Neoplasias ou outras condições que prejudiquem a resposta imunológicas no momento atual (em tratamento)

– Cardiopatias congênitas com consequências sistêmicas. 

– Doenças reumatológicas com uso de medicamentos imunossupressores 

– Pessoa vivendo com HIV 

– Neoplasias ou doenças hematológicas em tratamentos ou que justifiquem imunossupressão

Hemoglobinopatia grave:

– Doença Falciforme ou Talassemia Maior

Doença cardiovascular:

– Cardiopatias nas quais o quadro clínico cause comprometimento sistêmico.

Doença neurológica crônica:

– Doença neurológica com comprometimento de deglutição ou situação que aumente risco de doença pulmonar ou doença cardiovascular. 

– Acidente Vascular Encefálico 

– Mielite Transversa 

– Paralisia cerebral com descrição de limitações

– Transtorno do Espectro Autista

Diabete Mellitus:

– Diabete Mellitus (Tipo1): Crianças com condição insulino-dependente devido a DM1

Click to comment

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

Puro prazer