Cármen Lúcia envia à PGR pedido do PT por investigação de Bolsonaro após live das fake news sobre urnas eletrônicas

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia enviou nesta quarta-feira (4) à Procuradoria-Geral da República (PGR) um pedido de parlamentares do PT para a abertura de uma investigação sobre Jair Bolsonaro.

Os parlamentares querem que o chefe do governo seja investigado por suas declarações dadas em transmissão ao vivo na semana passada na qual disseminou informações faltas sobre as urnas eletrônicas e o processo eleitoral brasileiro.

De acordo com a magistrada, as acusações feitas pelos parlamentares são “graves” e as declarações de Bolsonaro “podem, em tese, configurar crime” de natureza eleitoral, utilização ilegal de bens públicos e atentado contra a independência de poderes da República.

Os parlamentares quem saber se:

  • houve improbidade administrativa pelo uso da TV Brasil para transmitir a live, ou seja, se foram usados recursos públicos pelo presidente para atacar adversários políticos e o Tribunal Superior Eleitoral;
  • houve propaganda eleitoral antecipada;
  • houve abuso de poder político e econômico;
  • houve “prática de crime de divulgação de fake news eleitoral”

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.