Para Leite, conforme o quadro, PSDB deve abrir mão de concorrer à presidência

O governador Eduardo Leite disse, em entrevista à revista digital Crusoé, que o PSDB pode abandonar a ideia de ter um candidato próprio em 2022, se perceber que essa é a melhor alternativa para superar a polarização entre Jair Bolsonaro e Lula.

“Tem que haver a disposição para essa composição, sem dúvida nenhuma. Tanto quanto nós esperamos que haja disposição dos outros para também fazer essa concessão se a nossa candidatura puder melhor aglutinar. Política é sobre colocar o outro em primeiro lugar, e não nós mesmos. É colocar em primeiro lugar o interesse de fazer pelos outros, e não o interesse de ser governador ou presidente, ou o que quer que seja. A gente tem que ter essa disposição de considerar outra candidatura que melhor aglutine, que melhor componha, que tenha melhor chance. É claro que não é uma decisão pessoal, mas do partido. Até aqui tenho muitos elementos para acreditar que a minha candidatura possa ser esta que reúna (o centro). Temos tido bom diálogo com outros partidos e rejeição baixa. O nível de desconhecimento é ainda grande, mas mesmo assim pesquisas já registram empate técnico em alguns cenários.”

Os tucanos terão de se esforçar para atrair o voto do centro. Uma pesquisa divulgada nesta sexta pelo Instituto PoderData mostra que, entre os eleitores que se identificam com o centro do espectro político, a maioria (52%) prefere Lula, em seguida Bolsonaro (17%). Veja AQUI.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.