Connect with us
https://www.mvpthemes.com/zoxnews/wp-content/uploads/2017/07/zox-leader.png

Pandemia

Confira a programação da vacina da covid nesta semana

Prefeitura irá iniciar o esquema vacinal de jovens com 15 anos ou mais, completar a imunização de pessoas com idades entre 43 e 37 anos e aplicar a dose de reforço em pessoas vivendo com HIV/AIDS

Publicado

on

A semana será marcada por ações de vacinação contra o coronavírus de 1ª, 2ª e 3ª dose – dose reforço – em Pelotas. Entre segunda-feira (4) e sábado (9), a Prefeitura inicia o esquema vacinal de jovens com 15 anos ou mais, completar a imunização de pessoas com idades entre 43 e 37 anos e aplicar a dose de reforço em pessoas vivendo com HIV/AIDS. 

Confira a programação dos próximos dias

Drive-thru – Centro de Eventos, das 9h às 17h

– Segunda-feira (4) – 2ª dose para pessoas com 42 e 43 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 3 de julho; 

– Terça-feira (5) – 2ª dose para pessoas com 41 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 5 de julho; 

– Quarta-feira (6) – 2ª dose para pessoas com 40 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 6 de julho; 

– Quinta-feira (7) – 2ª dose para pessoas com 39 anos, que receberam a 1ª dose da Pfizer no dia 7 de julho; 

– Sexta-feira (8) – 2ª dose para pessoas com 38 anos, que receberam a 1ª dose da Pfizer no dia 8 de julho; e, 

– Sábado (9) – 2ª dose para pessoas com 37 anos, que receberam a 1ª dose da Pfizer no dia 9 de julho.

Bairros – das 10h às 15h*

– Segunda-feira (4): 1ª dose para pessoas com 15 anos ou mais 

– Terça-feira (5) – 2ª dose para pessoas de 42 e 43 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca do dia 5 de julho; 

– Quarta-feira (6) – 2ª dose para pessoas de 41 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 6 de julho; 

– Quinta-feira (7) – 2ª dose para pessoas de 40 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca do dia 7 de julho; e, 

– Sexta-feira (8) – 2ª dose para pessoas de 39 anos, que receberam a 1ª dose da AstraZeneca no dia 8 de julho. 

*A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que não haverá ação de segunda dose para pessoas de 37 e 38 anos nos bairros, pois a primeira dose foi feita com o imunizante de dose única

No Serviço de Atendimento Especializado – rua Almirante Guilhobel, 221, Fragata, das 9 às 15h

– Quarta-feira (6) – pessoas vivendo com HIV/AIDS que são atendidas no SAE e que receberam a segunda dose ou dose única há 28 dias ou mais.

Pontos de vacinação nos bairros

– Pelotas Parque Tecnológico – avenida Domingos de Almeida, 1.785 – Areal 

– Colégio Pelotense – auditório, entrada pela avenida Bento Gonçalves – Centro 

– Faculdade Anhanguera – avenida Fernando Osório, 2.301 – Três Vendas 

– Paróquia São José – avenida Duque de Caxias, 520 – Fragata 

Documentação necessária

Para 1ª dose de jovens com 15 anos ou mais: 

– Documento de identidade; 

– CPF ou Cartão SUS; 

– comprovante de residência ou declaração de moradia assinado pelo proprietário; e, 

– declaração assinada pelos pais ou responsável legal autorizando que o jovem receba a imunização. Todos os jovens deverão apresentar a declaração que autoriza a imunização e, preferencialmente, devem comparecer com os pais ou responsável legal. Aqueles que não estiverem acompanhados, obrigatoriamente, deverão apresentar o documento preenchido e assinado. Assim como o comprovante de vacinação, a autorização também está disponível nos pontos de aplicação e ainda poderá ser acessada no site do coronavírus para impressão.

Para a 2ª dose:

– Carteira de Vacinação para comprovar a 1ª dose; 

– Comprovante de residência; e

– Documento de identidade.

Para a dose de reforço de pessoas vivendo com HIV (PVHIV):

– Documento de identidade; 

– Carteira de Vacinação para comprovar a 2ª dose ou dose única; e

– Novo atestado-padrão, confeccionado pela Prefeitura, disponível no site do coronavírus. Esse documento é diferente do exigido para a primeira dose ao grupo de pessoas com comorbidades. Para emitir o documento, os pacientes devem adquiri-lo no próprio SAE ou podem se deslocar até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou a outro serviço de Saúde. Vale lembrar que, a esse grupo, a SMS orienta que o intervalo entre a segunda ou a dose única e o reforço deve ser de 28 dias.

Orientações da SMS

A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que, como regra geral, todas as vacinas recomendadas no Calendário Nacional de Vacinação podem ser aplicadas no mesmo dia, sendo assim, não é mais preciso aguardar o intervalo mínimo de 14 dias entre a aplicação do imunizante contra a Covid-19 e qualquer outra do calendário. 

Vale lembrar que segue valendo a orientação às pessoas que apresentarem sintomas gripais de não comparecerem na data marcada. O mesmo vale para quem tiver positivado para o coronavírus. É necessário aguardar 30 dias do início dos sintomas para receber a aplicação.

Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.

Pandemia

Covid: Pelotas registra mais 100 contaminados

Publicado

on

Pelotas registrou 100 novos casos de covid nesta sexta, 22.

Sem mortes.

70 pessoas estão internadas, 59, 3% de ocupação.

21 em UTI, 63,6% de ocupação.

49 em enfermaria, 57,6% de ocupação.

1171 pessoas morreram pela doença em Pelotas, até aqui.

Continue Reading

Brasil & Mundo

Incor pede autorização à Anvisa para testes de vacina spray

Publicado

on

O Instituto do Coração (Incor) em São Paulo enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nessa quinta-feira (21), o pedido de autorização para os testes clínicos da vacina em spray contra a covid-19. A ideia é iniciar as fases 1 e 2 do estudo em 2022. O documento detalha aspectos técnicos e metodológicos do imunizante em avaliação.

De acordo com o Incor, a vacina spray “é  inédita no mundo não apenas pela sua forma de administração pelas narinas, mas também pelos componentes derivados do vírus que ele utiliza  para a imunização e pelo veículo que os transporta (nanopartículas)”, aponta nota da instituição.

O imunizante é desenvolvido pelo Laboratório de Imunologia do InCor e tem como parceiros a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Universidade de São Paulo (USP), especificamente a Faculdade de Medicina, o Instituto de Ciências Biomédica e a Faculdade de Ciências Farmacêuticas. 

Os resultados iniciais são promissores. Os experimentos mostram que animais imunizados com a vacina spray tiveram altos níveis de anticorpos IgA e IgG e também uma resposta celular protetora. 

Serão 280 participantes divididos em sete grupos, seis deles vão tomar doses diferentes entre si e o último vai receber placebo. A dose diferenciada é para testar a melhor dosagem. Essas fases devem durar até três meses. O objetivo é avaliar a segurança, a resposta imune e o esquema vacinal (dose) mais adequado.

O Incor aponta que, diferentemente das vacinas existentes, que usam a proteína spike para induzir a resposta imune do organismo, o imunizante que está em desenvolvimento utiliza peptídios sequenciais derivados de proteínas que compõem o vírus. A forma de administrar o medicamento, pelas narinas, utiliza uma nanopartícula que consegue ultrapassar a barreira protetora dos cílios e do muco.

Continue Reading

Cultura & entretenimento

Gel de garrafa térmica

Publicado

on

Estamos vivendo mesmo tempos difíceis.

Outro dia, em um vídeo do Reels, uma pessoa, no balcão de uma mercearia, tentou espremer gel higienizador da covid de uma garrafa térmica.

Enganou-se de recipiente, ardeu nas mãos.

Tem que ter resiliência de Kung Fu.

PUBLICIDADE

Clique aqui para um tour pela Escola Mario Quintana

https://marioquintana.com.br/tourvirtual/

Continue Reading

Em alta