Connect with us

Especial

Câmara no Parque Una e a ambição do vereador Silva

Publicado

on

Atualizado 21h17 | 23/10

A novela mexicana de 10 milhões de capítulos, intitulada Onde será construída a sede da Câmara de Vereadores de Pelotas? (na intimidade conhecida Amor de aluguel – pela longa demora na definição) chegou ao fim, com a revelação do ponto onde o edifício será erguido.

Será no Parque Una, o bairro planejado que se expande sem parar e vem revolucionando o urbanismo na região. A notícia põe fim a muitos anos de aluguel alto, pago por uma casa na Rua XV, atual sede. Na época, na definição da locação, o então presidente da Câmara Adalim Medeiros, do MDB, defendeu o negócio, definindo-o como “um Palácio”. A noção de Palácio permanece, pelas palavras do atual presidente da Casa, Cristiano Silva, do PSDB.

A Câmara própria ficará sobre um terreno de 4,5 mil metros quadrados, previamente urbanizado pela Idealiza Cidades, idealizadora do Una: ruas, esgoto, água, drenagem e rede elétrica ficarão por conta da urbanizadora; ou seja, nesta parte, não haverá custos aos cofres públicos. Já o dinheiro que pagará a obra, este sim, sairá do bolso do contribuinte, fala-se, por alto, em um valor estimado de R$ 10 milhões.

Por lei, 3% da área dos loteamentos devem ser destinadas ao poder público, com aqueles proprietários bancando a urbanização citada, uma economia ao Município que não ocorreria se a sede fosse fora de loteamentos. A escolha do Una encontra, portanto, base legal, além de vantagem nos custos da obra. É uma prova também do fascínio que o bairro, e o modo de vida proposto pelo seu desenho, vêm exercendo sobre o planejamento urbano pelotense, do qual destoa pela formulação de espaços de convivência em que o homem se reencontra com o ambiente de seus primórdios, espaços verdes, água de lago, pássaros: a natureza e o outro.

Ambicioso e, pelas suas palavras, também apreciador de confortos, o presidente vereador Silva imagina que a população pelotense vá crescer muito e rápido, daí vir declarando que quer um projeto arquitetônico para abrigar 30 vereadores, hoje são 21 edis. O número de edis é proporcional ao número de habitantes da cidade. “Queremos um projeto para 30 edis (sinônimo de vereador), com estrutura para a população e para que possamos passar o dia no ambiente mais autossustentável possível“, tem dito.

Publicidade

Além de considerar o conforto, está pensando longinquamente, além de alto.

Para necessitar de 29 vereadores, a população de uma cidade deve ter, por lei, de 750 mil a 900 mil pessoas. Para ter 31 vereadores, de 900 mil a 1 milhão e 50.

Câmara com 30 vereadores só existe na conta redonda de Silva. O mais próximo daquele número, por lei, é 29 e 31.

Pelotas tem hoje 340 mil habitantes. Precisaria mais que duplicar a população para ter 29 vereadores, e quase triplicá-la para abrigar 31 vereadores.

Silva

100 mil de prêmio

O vereador Cristiano Silva diz que fará um concurso entre arquitetos para elaboração do projeto do prédio, pelo qual o vencedor ganhará R$ 100 mil. O vencedor será escolhido por uma banca composta por gente da UFPel, UCPel, Faculdade Anhanguera, Associação de Engenheiros e Arquitetos de Pelotas, Instituto de Arquitetos do Brasil Núcleo Pelotas, Conselho de Arquitetura e Urbanismo e mais Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana.

PUBLICIDADE

Clique aqui para um tour pela Escola Mario Quintana

Publicidade
https://marioquintana.com.br/tourvirtual/

Jornalista. Editor do Amigos. Ex-funcionário do Senado Federal, do Ministério da Educação e do jornal Correio Braziliense. Prêmio Esso Regional Sul de Jornalismo. Top Blog. Autor do livro Drops de Menta.

Publicidade
Clique para comentar

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Brasil & Mundo

Aos 72 anos, morre a atriz Mila Moreira

Mila começou a trabalhar como modelo nos anos 60

Publicado

on

Morreu hoje (6), no Rio de Janeiro, a atriz Marilda Moreira da Silva, conhecida por Mila Moreira. Ela tinha 72 anos e estava internada no Hospital Copa Star, em Copacabana. A causa da morte não foi divulgada.

Mila começou a trabalhar como modelo nos anos 60. Nos anos 70, foi jurada do programa do Chacrinha.

Ela foi uma das primeiras modelos a migrarem do mundo da moda para as novelas de televisão. Em 1979, trabalhou na sua primeira novela: Marrom Glacê, de Cassiano Gabus Mendes, na Rede Globo.

Participou de mais de 30 novelas e minisséries para a televisão. No cinema, trabalhou em seis produções.

Mila Moreira foi casada com o designer Hans Donner e com os atores Luis Gustavo, Gracindo Junior e Eduardo Conde.

Publicidade
Continue Reading

Brasil & Mundo

Projeto cria cadastro nacional com foto de pedófilos

Os dados serão levantados pelo Conselho Nacional de Justiça

Publicado

on

Um cadastro nacional vai reunir pessoas condenadas por crimes relacionados à pedofilia. A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou nesta segunda-feira (6) o projeto de lei que cria esse cadastro. 

Os dados serão levantados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além das informações, a ficha contará com foto do condenado.

Entre os crimes estão estupro de vulnerável; corrupção de menores; exploração sexual de criança, adolescente ou vulnerável; e delitos praticados por meios digitais, como produzir, armazenar, divulgar ou expor vídeo de sexo envolvendo criança ou adolescente.

A matéria é de autoria do deputado Nivaldo Albuquerque (PTB-AL) e será analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ). Como tem caráter conclusivo, uma vez aprovada, não vai a plenário.

Continue Reading

Especial

Hospital Escola recebe R$ 1,2 milhão e vai adquirir mamógrafo

Publicado

on

O Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE UFPel) foi contemplado com uma parcela extra do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf) no valor de R$ 1.265.155,50.

Deste total, o valor de R$ 910.155,50 será destinado à aquisição de um novo mamógrafo para a instituição e R$ 355.000,00 serão destinados à continuidade da implementação da Gestão de Acesso do HE.

Esse recurso provém da redistribuição de valores não executados na rede, para hospitais que estão com processos licitatórios concluídos e com capacidade administrativa de executar o recurso. Essa aquisição é fruto do planejamento e eficiência administrativa do Hospital Escola da UFPel.

“O mamógrafo que será adquirido é um equipamento de ponta que traz mais qualidade ao exame de mamografia ofertado e aumento significativo na capacidade operacional, a fim de atender uma importante demanda da nossa população. Vamos contribuir fortemente na eliminação da lista de espera pelos exames de mamografia, essenciais para prevenção e tratamento do câncer de mama”, destacou a superintendente do HE, Samanta Madruga.

Conforme a gerente de atenção à saúde, Carolina Ziebell, atualmente o HE tem contratualizado com a Prefeitura de Pelotas via Sistema Único de Saúde (SUS), 600 mamografias por mês, porém tendo em vista que o aparelho atual está em via de desativação em função das atualizações tecnológicas que tornaram o equipamento defasado e antieconômico, a verba recebida será empenhada para um novo equipamento, inclusive com tecnologia mais avançada.

“Com a chegada deste novo aparelho teremos uma qualificação do exame, pois ele faz uma imagem com maior qualidade e retomaremos os 600 exames ao mês, podendo inclusive aumentar esta produção, se for o interesse do gestor municipal”, explicou Carolina.

Publicidade

O mamógrafo digital irá ser utilizado imediatamente após o recebimento e instalação, não sendo necessária qualquer ação de infraestrutura para o pleno funcionamento. Conforme a gerente administrativa, Daniele Zaffalon, a previsão de entrega é cerca de 120 dias.

Já a Gestão de Acesso é uma demanda antiga do Hospital Escola, que prevê a solução de tecnologia da informação com objetivo de dar segurança à instituição através da identificação no acesso das pessoas ao hospital, utilizando critérios pré-configurados e registrando todos os eventos relativos a esta atividade.

De acordo com o chefe do Setor de Planejamento, Mauro Calderipe, o HE foi o hospital que recebeu mais recursos extras dentro de toda rede, tendo em vista que o planejamento havia sido bem executado, com as licitações concluídas no tempo adequado e a capacidade de empenho dentro do tempo previsto.

Continue Reading



Publicidade
Publicidade

Mais lidas em três dias