Connect with us

Especial

Comitê Covid-19 UFPel alerta para piora de cenário da pandemia em Pelotas

Após um período de considerável queda no número de casos e internações, ocorreu uma subida nesses índices nos últimos dias

Publicado

on

O Comitê Interno para Acompanhamento da Evolução da Pandemia da Covid-19 da Universidade Federal de Pelotas divulgou, nesta terça-feira (26), nota técnica na qual alerta para uma piora no cenário da pandemia causada pelo coronavírus na região de Pelotas (leia no final).

O grupo destaca que, após um período de considerável queda no número de casos e internações, ocorreu uma subida nesses índices nos últimos dias, culminando, também, no maior contingente de mortes em sete semanas.

PUBLICIDADE

Foram visualizados, além disso, problemas na adesão às recomendações da Vigilância Epidemiológica e uma falta de cuidado no diagnóstico da rede de contatos dos contaminados. Agrava a situação, de outra forma, o relaxamento das medidas de distanciamento social.

Por isso, o Comitê Covid-19 recomenda que, além da adesão em massa na vacinação contra a doença, devem ser mantidas as atitudes de distanciamento, uso de máscaras e higiene.

Publicidade

Mais detalhes podem ser vistos no texto completo, disponível a seguir: 

Nota técnica: Cenário Covid-19 em Pelotas

Pelotas, 26 de outubro de 2021

O Comitê UFPel Covid-19, vem por meio de nota técnica alertar para a mudança do cenário da epidemia de Covid-19 em Pelotas e chamar atenção para questões importantes sobre medidas de proteção e controle da doença.

Depois de uma queda consistente no número de casos, desde o dia 22 de setembro Pelotas está com o número de casos em elevação, registrando 176 casos novos por 100.000 habitantes na semana passada (SE 42), o que corresponde a um cenário de alta transmissão (Gráfico 1). Pelotas apresentou também 9 óbitos, sendo o maior número nas últimas 7 semanas. Em 24 de outubro de 2021, 54 pessoas estavam internadas em enfermaria e 27 em UTI covid-19. O número de pessoas internadas em UTI é o maior desde 31 de agosto. (Gráfico 2).

O aumento do número de casos e óbitos, acompanhado de aumento nas internações em enfermaria e UTI sugere que, para além de um eventual aumento da testagem e liberação de casos represados, há efetiva piora da epidemia em Pelotas.

 Tem havido muitos relatados de problemas na adesão às recomendações do Guia de Vigilância Epidemiológica, resultando em insuficiente rastreamento de contatos e falta ou realização por período insuficiente do isolamento de casos e contatos. Orientações insuficientes ou equivocadas sobre quem deve ser considerado contato próximo ou sobre o período necessário de isolamento, falta de atestado médico ou atestado médico por período insuficiente, falta de clareza sobre a necessidade de esperar 24 horas de remissão dos sintomas respiratórios e da febre para retornar as atividades são alguns dos motivos que fazem com que tenhamos circulação de pessoas que estão em período de transmissão da doença.

Publicidade

PUBLICIDADE

Clique aqui para um tour pela Escola Mario Quintana

https://marioquintana.com.br/tourvirtual/

Quanto à vacinação, o Painel Covid-19 parou de divulgar o percentual da população total vacinada mas, considerando o número absoluto informado, estimamos que em torno de 54% da população realizou as duas doses da vacina ou a vacina de dose única. O avanço rápido da vacinação é muito importante principalmente diante da possibilidade da chegada e disseminação da variante delta, para qual, somente duas doses das vacinas disponíveis pode conferir boa proteção contra casos graves de covid-19. Para isso, é necessário que o município acelere o ritmo de vacinação e que também comece a vacinar os adolescentes de 12 e 13 anos como outros municípios já estão fazendo.

Nesta situação em que houve grande retorno às atividades presenciais, é fundamental a adequada vigilância epidemiológica, o avanço da vacinação, a ventilação dos ambientes, a manutenção do distanciamento, do uso de máscaras de boa qualidade e das medidas de higiene. É importante destacar que essas medidas devem ser praticadas por todos, inclusive aqueles que já foram vacinados ou que já foram diagnosticados com covid-19. As autoridades e a própria população devem fiscalizar o cumprimento das medidas de prevenção em todos os ambientes, inclusive nas escolas, no trabalho e no transporte público.

Publicidade
1 Comment

1 Comment

  1. Rosimeri Pereira de Paula

    27/10/21 at 09:33

    Soube de festas sendo realizadas sem nenhum controle não afererem a temperatura e acabou o uso de mascaras, pista de dança liberada!

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor.

Especial

O evento mais recorrente na vida do Trapiche

Publicado

on

Prefeitura informa que o Trapiche do Laranjal foi requalificado (foto).

Eis o evento mais recorrente na vida do nosso trapiche: ser recuperado com dinheiro privado da construção civil.

Trata-se de um evento de calendário: a cada bloco de meses, alguém aparece para bancar a obra, uma boa nova sempre estimada pela prefeitura.

O corte da fita no dia da inauguração é uma metáfora reversa. Na verdade, ao passar a tesoura, os parceiros na serial empreitada estreitam os laços entre si.

É compreensível a serialidade da obra. Muitos projetos na fila.

Dessa feita, não houve a animação de pandeiros nem churrasco.

Publicidade

Trapiche do Laranjal

Continue Reading

Especial

Covid mata quatro pessoas e contamina 31 nas últimas 24 horas

Publicado

on

Quatro pessoas morreram e 31 foram contaminadas pela covid nas últimas 24 horas.

Três mulheres, 62, 67, 78, um homem de 71.

Pelotas chega a 1.256 mortes pela doença.

512 pessoas isoladas.

37 pessoas estão internadas, 40,7% de ocupação dos 91 leitos disponíveis.

14 em UTI, 35,9% de ocupação dos 39 leitos disponíveis.

Publicidade

23 em enfermaria, 44,2% de ocupação dos leitos disponíveis.

95,4% da população vacinável tomaram a primeira dose. 80,7%, tomaram a segunda dose; 44,1%, a terceira.

Continue Reading

Especial

Taxa de luz a caminho em Pelotas

Publicado

on

A prefeita Paula Mascarenhas vai apresentar aos vereadores da base do governo, na manhã de segunda (6), um projeto do Executivo que propõe a instituição da Contribuição de Iluminação Pública (Cosip).

A nova taxa municipal seria de 10% sobre a tarifa paga hoje.

Continue Reading



Publicidade
Publicidade

Mais lidas em três dias