Presidente do Concult contradiz prefeita no ‘Caso Havan’

No começo da noite deste sábado (27), o presidente do Conselho de Cultura (Concult), Dan Barbier, colocou a prefeita Paula Mascarenhas numa saia justa.

Mais cedo, reagindo à repercussão da notícia de que a Havan e o Zaffari, com seus prometidos 400 empregos, pudessem não mais vir para Pelotas, Paula gravou um vídeo, postado nas redes sociais, afirmando que os representantes da prefeitura no Concult votaram contra denunciar ao Ministério Público a mudança legal que permitiu a instalação dos empreendimentos na área do Hipódromo da Tablada, mudança aprovada há pouco na Câmara porque, sendo o Hipódromo um bem do Patrimônio Histórico, é resguardado por legislações que preservam sua originalidade.

As obras de instalação da Havan e do Zaffari alteram a planta original do Hipódromo.

Dan Barbier: divergência

Horas depois, Barbier disse o contrário de Paula. Que os membros da prefeitura no Concult votaram a favor do documento que fundamentou a denúncia feita ao promotor André de Borba.

Frisou ele: “O parecer do Conselho que fundamentou a denúncia ao MP foi votado e aprovado de forma unânime, inclusive com votos dos membros da prefeitura com assento no Concult”.

Disse ainda que a reunião que com a decisão acima está registrada em ata, sob a guarda da Secretaria de Cultura.

A denúncia e a demora na manifestação do promotor incomodaram Luciano Hang, dono da Havan, que deu entrevista afirmando que o negócio poderia não sair.

Conclusão: ou alguém está confuso ou há algum ruído de comunicação.

Vídeo: Prefeita Paula se manifesta sobre ‘Caso Havan’

Havan ameaça desistir de abrir loja em Pelotas

Promotor vai rejeitar denúncia contra Havan-Zaffari

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.