Escolas do ensino básico enfrentam a falta de dinheiro

O contingenciamento do orçamento do MEC já atinge o ensino básico, sem dinheiro para pagar empresas de transporte escolar, fornecimento de merenda e pequenas construtoras que fazem creches, escolas e quadras poliesportivas.

Em apenas quatro dos programas de referência há uma redução de R$ 151.222.111,86 – na média mensal de repasses em comparação ao ano de 2018.
Os números foram extraídos do sistema SIGEF:
PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR
Total liberado em 2018 =  R$  2.802.387.624,43
Média mensal = R$ 233.532.302,03
Total liberado em 2019 (janeiro a maio) = R$ 1.019.261.821,72
Média mensal = R$ 203.852.364,34
Diferença da média mensal = -R$ 29.679.937,68
PROGRAMA PROINFÂNCIA – CONSTRUÇÃO DE CRECHES:
Total liberado em 2018 =  R$ 390.135.633,28
Média mensal = R$ 32.511.302,77
Total liberado em 2019 (janeiro a maio) = R$ 9.986.873,03
Média mensal = R$ 1.997.374,6
Diferença da média mensal = -R$ 30.513.928,17
PROGRAMA NACIONAL DE APOIO AO TRANSPORTE ESCOLAR
Total liberado em 2018 =  R$ 636.337.245,50
Média mensal = R$ 53.028.103,79
Total liberado em 2019 (janeiro a maio) = R$ 189.037.728,83
Média mensal = R$ 37.807.545,76‬
Diferença da média mensal = -R$ 15.220.558,02
PLANO DE AÇÃO ARTICULADA – TRANSFERÊNCIA DIRETA
Total liberado em 2018 =  R$ 1.279.319.872,01
Média mensal = R$ 106.609.989,33
Total liberado em 2019 (janeiro a maio) = R$ 154.011.506,70
Média mensal = R$ 30.802.301,34‬
Diferença da média mensal = -R$ 75.807.687,99‬

Obrigado por participar.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.