Fake news: Construtora Pelotense não tem infectados

O Amigos publicou na segunda-feira (6) um post sobre uma empresa de Pelotas com 13 funcionários infectados.

O nome da empresa não foi divulgado por dois motivos:

  1. A prefeitura não informa a identidade de infectados nem os locais onde ocorrem as infecções. No máximo, informa a profissão.
  2. Ao site, não interessa alimentar a curiosidade mórbida, já que o problema está disseminado por vários locais e estabelecimentos.

A notícia pareceu válida pela escala dos contaminados, 13, um número inédito na cidade, a indicar um surto, embora a prefeitura considere que surto só ocorre quando atinge 30% dos funcionários de uma empresa, o que não seria o caso citado, onde os 13 correspondem a 6% dos trabalhadores.

Infelizmente, a notícia suscitou a curiosidade e, nas redes sociais, corre, falsamente, que a contaminação ocorreu na Construtora Pelotense.

O site garante que o pré-surto noticiado não ocorreu na construtora, mas sim noutra empresa, que descobriu o problema em decorrência de um processo de proteção sanitária, fazendo testagem por grupos.

O Sinduscon prepara nota sobre o caso, esclarecendo o assegurado aqui.

Obrigado por participar. Comentários podem ser rejeitados ou ter a redação moderada. Escreva com civilidade, por favor. Abç.